<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

     

    Como processo inevitável em qualquer empresa, a transformação digital exige uma cultura focada em dados, ou seja, data-driven. Para que isso ocorra, os colaboradores precisam entender e lidar com uma grande quantidade de informações, assimilando-as à sua rotina. Trata-se da alfabetização de dados.

    Na prática, parece fácil. Porém, muitos gestores ainda têm dificuldade para incorporar o conceito em suas equipes. Segundo o Índice de Alfabetização de Dados de 2018, apenas 24% da força de trabalho mundial tinha o conhecimento adequado. Já em 2021, um estudo da Forrester identificou que apenas 48% das decisões eram fundamentadas em dados e análises quantitativas.

    Para que o negócio possa seguir a rota da transformação digital da melhor maneira possível, a construção desse movimento deve ser planejada adequadamente. Por isso, neste artigo, vamos destrinchar o significado da alfabetização de dados, passando também pela importância dos líderes e gestores nesse processo. Além disso, vamos apresentar algumas dicas para começar essa mudança de cultura na empresa. Acompanhe!

    O que é a alfabetização de dados?

    O conceito de alfabetização de dados (data literacy, em inglês) está relacionado ao processo de aprender a ler, assimilar, lidar e se comunicar com dados, a partir de métodos e técnicas aplicáveis. No universo corporativo, é um contexto em que o colaborador passa a trabalhar a análise e o tratamento das informações, principalmente com a implementação de um data center virtual, com intuito em tomadas de decisão bem elaboradas para gerar ações e resultados satisfatórios.

    Como toda empresa dispõe de milhares de dados, cuja quantidade só aumenta a cada instante, passa a ser essencial saber aproveitá-los com sucesso nos negócios. Em uma era na qual a evolução digital significa a sobrevivência e a competitividade da empresa, a alfabetização de dados tem o papel de instigar uma mentalidade mais crítica e investigativa dentro dos processos.

    Qual é a importância da alfabetização de dados na empresa?

    Investir na transformação digital sem entender a importância da alfabetização de dados como core da empresa é o mesmo que navegar sem rumo por águas desconhecidas. Não dá para investir em tecnologias, processos, data center em cloud e ferramentas modernas sem saber como tratar e utilizar os dados para alavancar o potencial dos negócios.

    A empresa precisa saber desenvolver as habilidades necessárias em seus colaboradores para que eles possam apresentar bons resultados em suas atividades. É uma forma de levar estabilidade e harmonia ao relacionamento das equipes, fazendo com que todos estejam na mesma página em relação ao negócio.

    Dessa maneira, a alfabetização de dados simboliza a inclusão digital. Ela permite que todos estejam alinhados com a automatização dos processos, incentivando decisões saudáveis e precisas.

    Consequentemente, os benefícios trazem um aumento de produtividade e lucratividade, permitindo identificar mais oportunidades de mercado. Além disso, há uma melhoria nos processos e até no relacionamento com o cliente, que tem suas necessidades atendidas com mais eficácia.

    Qual o papel dos líderes de TI na cultura digital?

    Para os líderes de TI, ter uma equipe especializada em dados é especialmente desafiador. Há uma dificuldade em encontrar cientistas e engenheiros de dados no mercado de trabalho. Portanto, a tarefa de levar conhecimento a toda a empresa também ajuda a expandir oportunidades no time, capacitando profissionais de outras equipes para os projetos.

    A alfabetização de dados permite aos gestores criarem treinamentos para formar colaboradores mais preparados para desenvolver atividades e tomar decisões baseadas em informações relevantes.

    Uma vez que todos os setores estão conectados na produção de dados da empresa, é importante instigar todos a serem mais colaborativos nos projetos. Assim, os líderes de TI podem agir como influenciadores, trazendo todas as áreas para perto. Isso facilita seu trabalho e dos demais, já que contribui para melhorar o acesso às informações.

    Para criar uma cultura de dados forte, é essencial que todos os colaboradores da empresa sejam capazes de trabalhar com os dados de forma segura e transformá-los em oportunidades em suas atividades.

    5 dicas para começar a alfabetização de dados

    Quanto mais a análise de dados se mostra essencial para os negócios, mais os líderes se voltam para a importância de expandir essa cultura nas empresas. Porém, não é uma tarefa que acontece da noite para o dia.

    Enquanto a transformação digital, por vezes, encontra resistência entre muitos colaboradores, é necessário ter cuidado para incentivar o desenvolvimento da comunicação por dados. Confira agora algumas dicas de como iniciar o processo de alfabetização de dados na sua empresa!

    1. Divulgue a necessidade da educação em dados

    Para que a reeducação dos processos possa começar, o primeiro passo é desenvolver consciência nas equipes sobre a importância da alfabetização de dados.

    Procure reforçar como as tomadas de decisão data-driven podem melhorar os processos e resultados, estabelecendo os benefícios dessa metodologia. Para isso, o apoio da equipe de marketing é especialmente bem-vindo.

    2. Tenha um cronograma de ações

    O foco da transformação digital é estabelecer ferramentas que ajudem a utilizar e democratizar dados nos processos. Porém, não basta apenas introduzir essas soluções: o colaborador precisa saber como utilizá-las.

    Por isso, os gestores precisam definir um cronograma de ações. Vale estabelecer datas para treinamentos, entender quem serão os principais alvos da alfabetização de dados e separar os principais tópicos a serem repassados. Repita sempre que for necessário.

    3. Compreenda as necessidades de cada equipe

    Para separar as turmas dos treinamentos, é preciso ter objetivos claros. Quais são as ferramentas no foco do treinamento? Quem precisa saber dominá-las? Quais são as demandas relacionadas a cada equipe?

    A partir do momento em que houver uma segmentação adequada para os treinamentos, será mais fácil desenvolver planos para aproximar cada turma ao aprendizado na prática. Cada equipe tem as suas necessidades específicas. Por isso, personalizar o conteúdo facilita a alfabetização de dados.

    4. Defina os treinamentos

    Como transformar os dados em resultados? Como aproveitá-los para gerar insights relevantes às tomadas de decisão para cada equipe? Quais são as principais dificuldades em cada setor para lidar com os dados?

    Essas são algumas perguntas que você pode fazer para definir o tipo de treinamento a ser aplicado na alfabetização de dados.

    5. Democratize os dados do negócio

    Não basta apenas educar os colaboradores a trabalharem com as informações. É fundamental que eles saibam que tipo de informações consultar, quando e onde encontrá-las.

    Para que a cultura de dados seja definida, os dados precisam ser democratizados. Isso significa deixá-los ao alcance de todos, com transparência e fácil acesso. As informações devem ser descentralizadas em um processo linear, onde todos se sintam valorizados pelo acesso igualitário aos resultados da empresa.

    A alfabetização de dados, afinal, é um processo que permite alcançar e expor resultados que visam o mesmo objetivo: o sucesso da empresa. Só com uma cultura forte e equilibrada, as tomadas de decisão poderão trazer os melhores resultados, com benefícios para todos.

    Gostou deste artigo? Tem muito mais esperando por você aqui na EVEO! Continue navegando pelo nosso blog e encontre mais conteúdos relevantes para o seu negócio!