Falar com um consultor

    Categorias

     

    No cenário corporativo atual, o setor de TI ganhou um papel fundamental. Afinal, é ele que garante a disponibilidade e plena funcionalidade dos sistemas, além da segurança de acesso à infraestrutura tecnológica.

    Quando o departamento de TI trabalha com outros, lado a lado, é possível agregar otimização às rotinas operacionais, sendo um aliado importante para a empresa alcançar seus objetivos gerais.

    Mas, para ter sucesso é preciso que a cultura da empresa esteja alinhada. Não basta apenas elaborar projetos ousados se, no dia a dia, os envolvidos do setor e dos outros não compram a ideia. O setor de TI é o principal responsável pelo apoio tecnológico, mas, se não houver cooperação, toda inovação pode ser facilmente abandonada no meio do caminho.

    Qualquer mudança, por menor que seja, gera resistência por parte de quem não quer sair da zona de conforto e perder a comodidade e a segurança que o trabalho proporciona. Isso deve ser encarado com uma grande mobilização cultural na empresa. Caso contrário, um projeto inteiro de transformação digital pode fracassar por falta de adesão ou por medo dos riscos que a mudança traz.

    Quando falamos em mudar a cultura, nos referimos à questão de que muitas empresas ainda enxergam o departamento de TI como uma parte meramente técnica do negócio quando, na verdade, ele é o provedor de tecnologias e responsável direto pelos resultados gerados na empresa. Hoje, os setores precisam funcionar de forma integrada e é a TI que concretiza essa ligação.

    Em países desenvolvidos, como os Estados Unidos, Inglaterra, Canadá e Alemanha, as empresas de grande porte já incluem o departamento de TI em suas decisões mais importantes relacionadas às estratégias de negócios.

    Em breve, esse conceito deve se expandir por aqui, fortalecendo a cultura da TI.

    Um método que vem contribuindo para evoluir o setor é a implementação da cultura DevOps, onde os profissionais de operações e desenvolvedores passam a dividir responsabilidades, compartilhar apenas uma meta em comum e trabalhar de forma integrada. Isso deve ajudar a empresa a criar e evoluir seus produtos e serviços digitais mais rapidamente e de forma precisa.

    Esse é o caminho para que a empresa estabeleça um melhor controle sobre o ciclo de vida das soluções, considerando a criação, lançamento, maturação e implementação de melhorias para o início de um novo ciclo. A força competitiva do negócio depende disso.

    Separamos 7 passos que irão te auxiliar durante a jornada de implantação ou até mesmo aprimoramento de uma cultura da TI bem estruturada e robusta dentro da sua empresa. Confira a seguir:

    1 - Organize a empresa

    Como a transformação será tanto estrutural quanto operacional, a redefinição dos processos e das estratégias corporativas para o mundo digital são os primeiros passos que os gestores devem dar antes da implementação das tecnologias. É preciso também realizar uma profunda análise de mercado para prever possíveis impactos ao negócio.

    Sessões de ‘brainstorming’ e Labs serão indispensáveis após essa análise, dado que as soluções devem ser idealizadas, prototipadas, testadas, aperfeiçoadas e ter suas inovações escaláveis. Além dessas preparações, veja agora o que mais os gestores precisam fazer para organizar o negócio antes de receber a transformação digital:

    2 - Revise a governança corporativa

    A governança é primordial para garantir que as operações sejam corretamente executadas. Porém, com a transformação digital, a estrutura deve sofrer grandes mudanças, exigindo que o setor de TI interfira e implemente metodologias mais ágeis. Então, reveja os processos administrativos atuais, como eles serão impactados com as tecnologias e adote melhorias a fim de otimizar as funções operacionais e de controle.

    3 - Melhore a comunicação interna 

    A comunicação entre as equipes e diferentes departamentos da empresa também deve ser otimizada. Isso é o que permitirá gestores e profissionais trocarem ideias e compartilhar experiências válidas antes, durante e depois da implementação da transformação digital. O objetivo é manter um nível de colaboração suficiente para a criação de equipes multidisciplinares e multifuncionais.

    Adotar a comunicação unificada é uma boa alternativa, já que as informações podem ser trocadas em tempo real e armazenadas em um banco de dados privado.

    4 - Encontre provedores confiáveis

    Independentemente da empresa adotar o outsourcing ou decidir manter a infraestrutura tecnológica por conta própria, precisará contar com um fornecedor para comprar, ajustar e implementar as ferramentas.

    Aqui, é importante considerar um provedor com grande experiência de mercado e que tenha como principal meta apoiar seus clientes a atingirem seus objetivos. Quando conseguir isso, construa uma parceria de valor para ambos.

    5 - Tenha o apoio de uma consultoria

    Um processo de análise executado por um profissional externo e com grande visão de mercado será essencial para apoiar o negócio no planejamento de implementações daquilo que é mais importante, evitando investimentos desnecessários. O próprio provedor das tecnologias pode oferecer uma consultoria especializada para ajudar a empresa a tomar suas decisões.

    6 - Engaje todos no projeto

    A melhor maneira de envolver os gestores e colaboradores no projeto é explicar os motivos da transformação digital e como isso será benéfico para a carreira de todos. Esclarecer as etapas e responsabilidades individuais também é importante, pois elimina dúvidas e gera maior confiança aos participantes. 

    Para alcançar um bom nível de engajamento das equipes, promova cursos, treinamentos e simulações sobre o que será feito. O aumento da especialização dos envolvidos deve funcionar como um bom recurso motivacional.

    7 - Prepare uma equipe de suporte

    Depois que a transformação digital for, de fato, implementada na empresa, é importante contar com profissionais para oferecer suporte técnico e operacional. Muitas dúvidas vão surgir com as mudanças, sem contar as pequenas falhas. Dessa forma, alguém precisa estar de prontidão para solucionar os problemas de forma rápida e definitiva.

    Conclusão

    A transformação digital tornou-se uma obrigação para as empresas que desejam manter a força competitiva. Ao adotá-la, a empresa consegue alcançar novos patamares de eficiência operacional, agregar novas e melhores experiências ao usuário, gerar mais riquezas e valorizar a marca.

    As vantagens proporcionadas por esse movimento levam muitas empresas a apoiar suas estratégias e processos na tecnologia, abrindo caminho para um futuro mais promissor e facilitando a vida tanto de quem trabalha quanto de quem consome seus produtos e serviços.

    Apesar dos desafios para essa transformação, os resultados são compensadores e devem ser encarados como um objetivo para qualquer organização que vise o crescimento de forma sustentável.