<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Para qualquer tipo de empresa, a informação é um bem fundamental e hoje é considerada um dos mais importantes recursos patrimoniais para a manutenção dos negócios.

    As informações confidenciais mantidas por concorrentes ou de forma maliciosa não apenas prejudicam gravemente a reputação e a imagem da empresa, mas também tornam os procedimentos operacionais diários inviáveis. Se a segurança da sua informação não receber a atenção que merece, isso pode afetar a continuidade dos negócios.

    Nesse sentido, destaca-se o conceito de segurança da informação, que envolve a proteção dos sistemas e dados da empresa, e seu nível de segurança é definido de acordo com o valor das informações e possíveis perdas por uso indevido.

    A perda de informações é uma das maiores preocupações das empresas hoje. A implementação de boas práticas de segurança da informação é crucial para proteger os dados financeiros e de clientes da empresa.

    Muitas pessoas acreditam que um bom gerenciamento de segurança de rede significa altos custos. Para evitar perdas financeiras e manter a boa reputação da marca no mercado, algumas práticas são simples e básicas.

    Nesse sentido, ao pensar que o investimento em tecnologia é caro, imagine o alto preço que a empresa pode pagar se for negligente e não cuidar de seu maior patrimônio-informação. Mas para implementar boas práticas de segurança da informação em uma empresa, é importante primeiro definir uma estrutura de gestão adequada.

    Para tanto, essas atividades são coordenadas por representantes da organização, que têm responsabilidades claras e tomam algumas providências básicas.

    Com orçamentos reduzidos e ameaças de ataques cibernéticos crescentes, os gerentes de TI devem lidar com os componentes necessários para garantir a segurança das informações de negócios. Ficou curioso para saber mais? Separamos 7 práticas essenciais para que você possa garantir uma boa segurança da informação.

    Confira!

    1. Promover a atualização dos softwares

    Mantenha o software original  sempre atualizado. Os fabricantes estão sempre procurando patches e atualizações para combater os ataques cibernéticos. O mesmo vale para o sistema operacional utilizado.

    As atualizações de softwares são muito importantes, pois a maioria dos softwares mal-intencionados não visa completamente vulnerabilidades de segurança novas e desconhecidas. Em vez disso, eles exploram os aplicativos conhecidos que foram corrigidos na versão mais recente, na esperança de que a empresa não tenha sido atualizada.

    2. Gestão de incidentes

    Uma governança que priorize a proteção de dados e arquivos é essencial. Infelizmente, muitas empresas se concentram muito na conformidade, acreditando que seus dados confidenciais serão totalmente protegidos, desde que cumpram todas as regulamentações.

    Essas empresas geralmente adotam uma abordagem de lista de verificação simples, sobrecarregando a demanda assim que os requisitos são atendidos, em vez de pensar muito sobre os riscos que a empresa enfrenta e como eles afetam os resultados financeiros.

    3. Controle sobre o acesso

    Primeiro, registre todos os níveis atuais e use o controle de acesso apropriado. Em seguida, verifique as atribuições das pessoas na empresa para definir o acesso a funcionalidades específicas.

    Deve-se garantir que os usuários autorizados tenham acesso aos locais necessários para o desempenho de suas tarefas. Como é improvável que hackers mal-intencionados obtenham acesso a todo o conteúdo, os riscos associados ao roubo de senha podem ser reduzidos.

    download ebook data center

    4. Cópias de segurança

    No caso de o banco de dados que armazena as informações ser roubado ou danificado, o backup é o mecanismo básico para garantir a disponibilidade das informações. Uma das etapas mais importantes do backup é descobrir com que frequência é necessário executá-lo.

    O ideal é que a empresa faça a sua recuperação de dados dentro dos limites dos recursos. Embora muitas empresas (especialmente empresas menores) possam ficar satisfeitas com os backups diários, as empresas que lidam com dados em constante mudança (como organizações financeiras) devem executar suas rotinas duas ou mais vezes ao dia.

    As empresas podem pesquisar um software que faça backup automático dos dados em intervalos de tempo selecionados para simplificar o gerenciamento do processo.

    5. Investimentos nos dispositivos de segurança

    A maior parte da proteção de dados da empresa reside nas capacidades de sua infraestrutura técnica. Invista em uma solução de segurança que não apenas detecte software desatualizado em execução em dispositivos de propriedade do usuário.

    Além disso, é essencial dispositivos que informe, com o intuito de economizar o tempo dos administradores, e permitindo que os usuários solucionem com rapidez os seus próprios dispositivos vulneráveis.

    6. Estabelecer a política de segurança

    As pequenas empresas geralmente conduzem seus negócios boca a boca e por conhecimento intuitivo, e a segurança da rede é uma área essencial para documentar seus contratos.

    A partir do momento que os profissionais começam a tomar ações preventivas, a estratégia de segurança da informação realmente entra em vigor. É importante que a política de segurança sempre reflita as práticas reais. Caso contrário, o trabalho será incompatível quando a política for lançada.

    É melhor manter a estratégia como uma definição pequena e clara com a qual todos concordam e podem seguir, em vez de ter uma estratégia muito abrangente que poucas pessoas na empresa seguem.

    7. Capacitação dos colaboradores

    Os programas de treinamento de segurança mais bem-sucedidos envolvem não apenas os funcionários nas operações, mas também todos os níveis da organização.

    Isso ocorre simplesmente porque a abordagem geral é a melhor forma de estabelecer uma cultura de segurança em toda a empresa, na qual a boa tomada de decisões e a aplicação das melhores práticas de segurança da informação se tornem atividades diárias. Hoje, as principais vulnerabilidades na segurança das empresas são os fatores humanos.

    Ou seja, o ataque principal se concentra na engenharia social para induzir um comportamento que se desvia das boas práticas. Portanto, esses exemplos podem ser usados para treinar toda a organização colaborativa da empresa.

    Empresas que vale a pena estudar fornecem soluções de proteção de alta tecnologia no mesmo nível que empresas globais, mas com tecnologia nacional e preços razoáveis, e estão mais em linha com a situação e o orçamento das empresas brasileiras.

    Como vimos nesse artigo, a promoção de boas práticas de segurança da informação pode aumentar consideravelmente a eficiência de uma empresa com menos recursos e pode proteger as redes de computadores de ameaças.

    Leia também: Os cuidados necessários ao fazer upgrades e atualizações em softwares