<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Não é incomum que o ambiente em nuvem de uma organização apresente falhas ou problemas recorrentes. De fato, de certa forma, a expansão da nuvem é o resultado inevitável — ou, pelo menos, provável — de um modelo de TI que não exige que as empresas invistam em infraestrutura física para dimensionar recursos.

    É compreensível que muitas organizações tenham adotado serviços em nuvem à medida que se tornaram disponíveis, em vez de fazer parte de uma estratégia pré-planejada. É coerente também que os processos ineficientes de gerenciamento manual tenham persistido à medida que os ambientes de nuvem cresceram, porque é assim que a maioria das organizações sempre realizou esses processos e muitos interessados não estavam cientes de uma maneira melhor.

    Agora que os ambientes de nuvem começaram a amadurecer, no entanto, a incapacidade de controlar a expansão e instituir práticas eficazes de gerenciamento representa uma excelente oportunidade.

    Embora seja difícil se afastar dos desafios do dia a dia que inevitavelmente surgem na área de TI, é essencial que as organizações planejem uma estratégia de nuvem abrangente, explorem ferramentas que facilitem os encargos de gerenciamento e implementem políticas e práticas. É para isso que existe o serviço de consultoria e gerenciamento de nuvem.

    Acompanhe este post e conheça um pouco mais sobre essa estratégia!

    O que é a consultoria e gerenciamento de nuvem?

    Não importa se a sua organização é nova na nuvem ou se a sua estratégia está bem avançada, é possível otimizar seu ambiente de TI para aproveitar ao máximo os benefícios da nuvem.

    Uma consultoria e gerenciamento de nuvem conta com diversos níveis de assistência, que podem ir desde a implementação — o topo do processo —, a parte de redes e seguranças, até o que seria o gerenciamento de sistema operacional. Este trata da instalação de softwares e cuidados com segurança do sistema operacional, que são procedimentos mais simples.

    Então, entende-se como gerenciamento de nuvem uma definição das propriedades que vão ser administradas por um profissional ou por empresa terceirizada, no atendimento da solução final.

    Vale ressaltar que, primeiramente, é preciso determinar os níveis de gerenciamento, já que a composição da nuvem é parte de uma camada bastante alta, que vai envolvendo parte de redes.

    Atualmente, as soluções de infraestrutura em nuvem viabilizam a implementação desde o topo da cadeia, que é a parte de redes, com switches e roteadores. Em seguida, passa pela parte de camadas de segurança, que envolve firewall e BPM até exatamente a camada que é considerada de serviço, que são os servidores em que são executadas as aplicações.

    Em suma, esse gerenciamento pode englobar simplesmente um profissional responsável por cuidar exclusivamente daquela máquina que roda uma aplicação específica em nuvem até uma estratégia de implementação de um ambiente muito mais complexo.

    Banner E-book Data Center Virtual

    Quais tipos de empresas podem se beneficiar desse serviço?

    No geral, o serviço de gerenciamento pode atingir diversas camadas de aplicação na nuvem. Isso quer dizer que ele pode ser contratado para ficar responsável pelo gerenciamento e monitoramento da infraestrutura que hospeda um CRM, um ERP, um SAP de uma empresa ou um sistema de armazenamento de arquivos, independentemente do segmento em que ela atua.

    Inclusive, até uma empresa que é provedora de algum tipo de solução em nuvem, que oferece um software como serviço — SaaS —, pode se beneficiar dessa estratégia. É o caso da Uber e do iFood, por exemplo, que são empresas que atuam exclusivamente com a camada de negócios na nuvem e têm uma grande demanda — ou talvez toda demanda do negócio — voltada para a operação em nuvem.

    Então, obviamente, a parte de gerenciamento de nuvem desse nível de empresa é muito mais complexa e crítica do que de um ERP ou CRM por exemplo, que são também sistemas importantes e que precisam rodar na nuvem por diversos fatores, como acessibilidade, disponibilidade etc.

    De todo modo, as empresas de SaaS são as que realmente possuem uma atenção muito mais voltada à gestão de infraestrutura na nuvem, justamente por sobreviverem exclusivamente da excelência da operação tecnológica.

    Por que contratar uma consultoria e gerenciamento de nuvem?

    Em primeiro lugar, partindo do motivo para contratar uma solução desse tipo, se o seu core business não é infraestrutura de tecnologia em nuvem, com certeza, tudo que você investir em seu negócio voltado à gestão de nuvens é custo, já que não existe uma mão dupla nisso. Isso quer dizer que o ROI — retorno sobre o investimento — não existe. Você não tem retorno sobre o investimento feito em cima de uma gestão de infraestrutura na nuvem.

    Voltando ao iFood, o core business nesse caso é fazer uma interligação dos usuários com redes de restaurantes. Obviamente, o serviço não está focado em infraestrutura, eles não vendem TI para os clientes.

    Assim, se a empresa tem profissionais alocados exclusivamente para o gerenciamento de nuvem, isso é custo. Então, a contratação de consultoria é realizada justamente para que as empresas não tenham que fazer investimentos altos que estejam fora de seus core business. Sem dúvidas, esse é o principal ponto a ser considerado.

    Como identificar o melhor parceiro para essa solução?

    Primeiramente, ao procurar um serviço de consultoria e gerenciamento de nuvem é fundamental analisar os parceiros dessa empresa e saber a quais soluções ela está habilitada.

    É importante que esse parceiro que for selecionado como consultor de infraestrutura na nuvem tenha uma visão de negócios ampla em relação às opções de infraestrutura disponíveis. As certificações podem garantir que essa empresa vai conseguir atingir um nível satisfatório, não só na parte da qualidade tecnológica, mas em atendimento de outros requisitos como data center no Brasil e a parte jurídica.

    Outro fator importante a ser considerado é que existem atualmente associações tecnológicas que legitimam o trabalho de algumas empresas. Não há uma exatamente voltada para a associação dos profissionais em nuvem, mas buscar parceiros que estejam filiados a essas associações sempre traz uma credibilidade maior, já que elas têm um conjunto de normas que devem ser respeitadas em relação aos processos técnicos e legais.

    No Brasil, verificar a relação dessas empresas com as associações digitais também pode ser interessante, já que elas trazem um conjunto de regras de trabalho que, obviamente, vão viabilizar uma maior flexibilidade em caso de posteriores mudanças.

    Servidor Dedicado EVEO

    A importância de uma parceria

    Por fim, vale ressaltar que é fundamental buscar empresas que contem com profissionais que tenham elevado nível de experiência. Nesse caso, as certificações em termos de sistema operacional e rede podem assegurar esse know how.

    Como você pode ver, os serviços de consultoria e gerenciamento de nuvem podem ajudar as empresas a utilizar soluções de nuvem personalizadas, controlar custos e automatizar processos críticos. Escolher o parceiro certo para essa função pode garantir melhores configurações, gerenciamento e proteção do ambiente que estará na nuvem, e assim a sua empresa pode se concentrar no crescimento dos negócios.

    Está precisando melhorar o gerenciamento do seu ambiente em nuvem? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo!