<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Hoje, existem diversos fornecedores de armazenamento em nuvem (cloud storage) e cada um oferece um modelo diferente, com layouts, ferramentas e finalidades específicas. Apesar disso ser bom, as empresas vêm enfrentando problemas para gerenciar cada conta, pois demandam muita mão de obra e tempo no processo. A solução, então, seria adotar um software para gerenciar vários serviços de armazenamento em nuvem no mesmo ambiente.

    Você conhece essas ferramentas? Descubra, a partir de agora, como tornar a estratégia Multi-Cloud mais atrativa para o negócio!

    Por que é importante gerenciar bem os serviços de armazenamento em nuvem?

    Além dos provedores mais conhecidos de cloud storage, como OneDrive, Google Docs e Dropbox, as empresas também contratam provedores de nuvem privada para a hospedagem de dados mais sensíveis e sistemas vitais. A ideia é virtualizar a infraestrutura de TI ou usar a nuvem como complemento aos servidores físicos locais. O problema é que gerenciar tudo isso, separadamente, é um desafio, exigindo recursos para um controle integrado.

    A cada dia, os dados se tornam mais valiosos e, agora, a preocupação dos gestores é em como podem localizá-los e trabalhar com eles de forma mais ágil e simplificada. A necessidade de escala também é constante para suportar a demanda e conseguir montar uma arquitetura redundante, que vai proporcionar maior segurança digital.

    Quando é feito um projeto em nuvem, a empresa acaba ganhando ramificações com diversas opções de modelos, custos e possibilidades. Por isso, o gerenciamento integrado vai dar uma visão mais abrangente aos gestores sobre o patrimônio digital, além de ampliar o poder de controle e monitoramento sobre ele.

    O que levar em consideração antes de escolher uma aplicação?

    Quando falamos em muitos dispositivos e ambientes online de armazenamento, é preciso definir como eles funcionarão. Se optar pelo tradicional storage de bloco, por exemplo, a empresa terá uma partição adicional do sistema operacional de um servidor local ou na nuvem. É parecido com o formato entregue pelos provedores de nuvem públicas atuais.

    A outra opção é o storage de objeto, que armazena os dados de forma não hierárquica, abandonando o modo de hospedagem baseado em árvores de diretórios. Ele é mais utilizado por provedores de nuvem privada, pela eficiência e simplificação operacional que proporciona.

    Quando a necessidade é exclusiva para a realização de backups, há várias soluções de gestão por API (Application Programming Interface) no mercado, funcionando com boa inteligência de automação e realizando verificações em todo o sistema operacional.

    Essas aplicações ajudam a localizar os dados, identificar duplicidades, diferenças em termos de quantidade e modificações de tamanho dos arquivos. Além disso, fazem backups incrementais da estrutura, envolvendo somente aquilo que foi alterado no dia. As ferramentas podem ser utilizadas tanto no data center quanto individualmente.

    Com um provedor flexível, você pode ter um suporte de alto nível e adequado a essas necessidades, concentrando todos os serviços que demanda em um único local. Por exemplo, é possível contratar um plano de servidor dedicado, de Data Center Virtual ou só de cloud backup para implementar em servidores On-Premise.

    Banner E-book Data Center Virtual

    Seja para armazenamentos específicos, seja para a expansão ilimitada dos servidores, o provedor pode atender diversos tipos de volumes, segmentar as soluções e ampliar a visão dos gestores sobre suas demandas.

    Como gerenciar vários serviços de armazenamento em nuvem?

    Se você tem uma estratégia Multi-Cloud, deve gerenciar todos os serviços de armazenamento em nuvem a partir de uma única aplicação. As principais são:

    Rclone

    O Rclone é uma ferramenta de linha de comando e que se destaca nessa área por ser compatível com, praticamente, todos os serviços de cloud storage existentes no mercado. Ele foi projetado sob a base do RSync — recurso nativo do sistema Linux utilizado para a transferência de arquivos — e oferece soluções de sincronização baseada em terminais. O único problema é que não oferece uma interface gráfica amigável.

    Rclone-Browser

    Se você gosta do Rclone e deseja ter uma tela de controle mais aprimorada, usar o Rclone-Browser poder ser uma boa alternativa. Ele é um aplicativo gráfico Desktop desenvolvido para complementar o Rclone e que roda em Windows, Mac e Linux.

    Ele possibilita uma navegação mais intuitiva, além de fazer uploads e downloads de repositórios remotos, com o próprio arquivo de configuração do Rclone. Dessa forma, se você já tiver uma versão do Rclone configurado, o Rclone-Browser usará essas mesmas definições, o que poupa muito trabalho.

    CloudCube

    O CloudCube é outra aplicação para o controle de todas as contas de armazenamento em nuvem que você tiver. O objetivo é fornecer uma visão geral dos espaços de armazenamento na nuvem, bem como detalhar os provedores e o que foi armazenado em cada um. Ele suporta uploads e downloads simultâneos e faz sincronizações automáticas.

    Isso possibilita manter arquivos e pastas em seu dispositivo Android, por exemplo, sincronizados com a área de trabalho do computador, fazendo uploads e downloads de pastas inteiras de uma só vez. As transferências possuem um formato de fila, o que facilita o gerenciamento independente de cada uma.

    Multcloud

    Assim como as soluções anteriores, o Multcloud permite o gerenciamento de várias contas de cloud storage por meio de um dashboard (painel de controle), realizando ações de criação de pastas, upload, download, visualização dos arquivos, renomeação e remoção em todos os provedores utilizados, simultaneamente. Também permite o compartilhamento e movimentação dos dados de uma conta para outra na mesma tela.

    Com ele, você pode trabalhar arquivos em FTP e WebDav e agendar transferências automáticas de atualizações para os arquivos de cada provedor, em períodos pré-determinados. Esse processo pode ser executado mesmo enquanto o seu computador estiver desligado. A integração pode ser unidirecional ou bidirecional, sendo que a primeira é mais simples e inclui sincronização de espelhamento, de movimento, cumulativa, de atualização e de backup incremental.

    Servidor Dedicado EVEO

    OpenStack

    O OpenStack oferece ferramentas para a criação de redes privadas, com incorporação de roteadores, configurações de firewall e balanceamento de carga por meio de um painel de controle automatizado. Ele é mais utilizado na gestão de nuvens privadas e representa um ótimo recurso para formar e gerenciar uma estratégia Multi-Cloud com nuvens híbridas.

    Essa solução tem o diferencial de ter disponível em provedor brasileiro. Ou seja, conta com datacenters no Brasil e não tem preços atrelados a variação do dólar, o que garante a previsibilidade dos custos envolvidos. Além disso, é altamente personalizável às necessidades do usuário.

    O suporte é de alto nível, com profissionais atuando no desenho do projeto e construindo arquiteturas sob demanda para os usuários. Isso significa que você pode deixar de lado os pacotes de serviços engessados para escolher somente o que realmente precisa.

    Contudo, ao utilizar essas aplicações, fica mais fácil unificar o controle dos serviços de nuvem. Provedores como AWS, Azure, Google Cloud e OpenStack, por exemplo, podem se complementar para formar uma solução de nuvens públicas e privadas mais completa. Então, use essas ferramentas para gerenciar vários serviços de armazenamento em nuvem e tenha uma estratégia Multi-Cloud muito mais eficiente.

    Gostou das dicas? Assine a nossa newsletter agora mesmo e não perca mais nenhuma das nossas postagens!