<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    No mundo moderno, em constante evolução, a gestão de TI desempenha um papel crucial para a manutenção das operações e melhora dos processos. Atualmente, os profissionais ligados a essa área estão buscando por soluções inovadoras de Inteligência Artificial que emergem como uma solução poderosa.

    A IA vem transformando as infraestruturas de TI de diversas maneiras, auxiliando gestores a enfrentar desafios complexos com agilidade e eficiência. Por isso, neste texto, separamos as 5 melhores maneiras de utilizar a Inteligência Artificial em atividades cloud para otimizar processos:

    1. Disaster Recovery;
    2. Monitoramento de segurança de dados em tempo real;
    3. Gerenciamento de armazenamento inteligente;
    4. Balanceamento de carga;
    5. Dimensionamento e alocação de recursos

    1. Disaster Recovery 

    O Disaster Recovery é uma forma de recuperar operações inteiras de TI após incidentes graves como queda de energia, invasão cibernética ou desastre natural. Trata-se de um conjunto de ações de prevenção contra corrompimento, perda ou roubo.

    A diferença entre o backup e o Disaster Recovery é que o primeiro envolve a cópia de uma parcela dos dados armazenados em um servidor diferente, enquanto a recuperação significa manter cópias de todos os dados em servidores em locais distantes.

    2. Monitoramento de segurança de dados em tempo real

    Quem trabalha com gestão de TI sabe que um dos maiores desafios da área é a proteção dos dados. Ao optar por um sistema de monitoramento de segurança que utiliza Inteligência Artificial é possível reagir de forma mais ágil a ataques e tomar as melhores medidas para impedi-los.

    Por meio desse sistema integrado, a equipe de TI fica por dentro de todas as informações, em tempo real, relacionadas ao comportamento da estrutura.

    Assim, é possível identificar ataques de hackers com mais facilidade, pois a IA consegue verificar comportamentos anormais nas redes e decidir as melhores medidas para acionar a equipe de segurança.

    Um sistema de nuvem integrado à IA disponibiliza o melhor tipo de escalabilidade para processar e guardar os dados da sua organização, protegendo-os contra possíveis ameaças.

    3. Gerenciamento de armazenamento inteligente

    A IA também pode fornecer o serviço de armazenamento inteligente para favorecer um gerenciamento assertivo.

    Nesse contexto, o objetivo do sistema é desenvolver um eficiente processo de aprendizagem para buscar níveis elevados de ajuste aos tipos de informação, coordenando e conduzindo os dados até a um ambiente híbrido de nuvem, onde eles serão acessados no momento ideal pelos gestores.

    Dessa maneira, o gerenciamento sobre os processos relacionados aos dados se torna mais eficiente, seguro e totalmente escalável.

    4. Balanceamento de carga 

    O balanceamento de carga é uma maneira de colocar o tráfego da rede de maneira semelhante em grupos de recursos que fornecem suporte à aplicação. Os sistemas modernos lidam com uma grande quantidade de usuários de forma simultânea e trazem de volta o que cada um deles solicita de maneira rápida e segura.

    Para tratar de um volume tão grande de tráfego, grande parte dos sistemas são compostos de vários servidores e com dados duplicados entre eles. O balanceador de carga é uma ferramenta que se localiza entre o usuários e esse grupo de servidores, atuando como um facilitador invisível, o que garante que todos os outros servidores sejam utilizados de maneira igual.

    O sistema de nuvem integrado à IA pode ser utilizado para prever esses picos de tráfego e melhorar o roteamento. Para tanto, a nuvem fornecerá os serviços de balanceamento de carga, podendo ser configurada e escalada de forma eficaz.

    5. Dimensionamento e alocação de recursos 

    A Inteligência Artificial fornece serviços cruciais para prever necessidades de insumos e na recomendação de ajustes de para precauções futuras relacionadas a recursos. Assim, é possível ajustar o tamanho de ambientes em nuvem para otimizar o desempenho, economizar insumos e trazer uma maior eficiência operacional.

    Tudo isso possibilita que as organizações aloquem seus recursos em servidores de computação cloud, permitindo que atuem com maior agilidade na gestão desses insumos para reduzir despesas e garantir que seus serviços consigam um desempenho mais consistente.

    A automatização baseada na nuvem desempenha uma ação importante ao garantir que a alocação de recursos seja baseada nesse tipo de previsão, fazendo com que o gerenciamento da infraestrutura aconteça de forma mais eficiente para se adaptar às constantes mudanças.

    Gestores de TI que necessitam garantir a eficiência das operações e otimizar os processos internos, podem adotar esse 5 tipos de aplicação de IA para melhorar o desempenho da nuvem. 

    Se você pretende implementar esses recursos, confira os principais requisitos de infraestrutura para o uso da IA em soluções de cloud computing.