Falar com um consultor

    Categorias

    À medida que o negócio cresce, é comum que a infraestrutura de TI evolua para continuar atendendo a demanda por novos serviços. Entretanto, existe um problema: quanto mais e mais sistemas vão sendo incorporados, mais difícil fica o gerenciamento, resultando na perda de controle. Situações como essa são comuns em empresas onde o consumo e a entrega de tecnologias representam o core business, o que exige uma infraestrutura de alta complexidade.

    Foi pensando nisso que desenvolvemos este post. Queremos ajudar você a reassumir o controle da TI e aumentar a eficiência operacional, mesmo diante de uma alta complexidade. Continue a leitura e confira nossas dicas!

    O que é uma infraestrutura de alta complexidade?

    Uma infraestrutura de TI pode apresentar alta complexidade quando uma série de diferentes tecnologias são necessárias para o atendimento aos clientes e para o funcionamento da empresa. A integração e o gerenciamento tornam-se tarefas amplas e, muitas vezes, difíceis de serem realizadas com precisão.

    Um exemplo prático do que estamos falando é o iFood. Eles utilizam uma linguagem de programação para receber os pedidos pelo aplicativo e, logo, depende de um banco de dados capaz de ler e compreender as informações de pagamento e de endereço de entrega. Além disso, a empresa deve ter um CRM (Customer Relationship Management) e outras tecnologias para realizar a integração com redes parceiras.

    Ou seja, uma infraestrutura de alta complexidade representa várias operações que precisam conversar entre si, mas que usam tecnologias diferentes no processo, o que exige um grande esforço no gerenciamento.

    Quais são os desafios de uma infraestrutura complexa?

    Na maioria dos casos, o atendimento às demandas internas crescentes por desenvolvimento e entrega de soluções é uma tarefa difícil, uma vez que a empresa vai criando uma estrutura engessada e pouco flexível às mudanças. Depois de um tempo, é preciso desmontar tudo para remontar a infraestrutura com as integrações necessárias.

    O principal motivo para isso é a falta de planejamento inicial, que leva a uma estruturação mais limitada, como o formato Stand Alone. Sendo uma startup ou não, os gestores devem projetar o crescimento do negócio e planejar uma estrutura que possa ser mais facilmente escalável e gerenciável a médio e longo prazo.

    A escolha de um modelo multi-servidor, por exemplo, resolveria grande parte do problema, já que a empresa poderia distribuir a carga de trabalho para diversos ambientes menores, cada um preparado para executar uma função específica.

    Uma estrutura multi-servidor pode ser bem arquitetada por especialistas usando a tecnologia de Data Center Virtual, mas muitas empresas ignoram essa ajuda, o que figura outro grande desafio para a TI interna.

    Banner E-book Data Center Virtual

    Como se preparar para uma infraestrutura desse nível?

    Com base nas características e desafios que envolvem uma infraestrutura de alta complexidade, é possível planejar algumas ações para otimizar o gerenciamento e agregar eficiência operacional. A seguir, listamos as principais.

    Segmente as operações

    A segmentação é fundamental quando a empresa tem uma infraestrutura de alta complexidade. É claro que não há a necessidade de escalar todos os ambientes num primeiro momento, mas o fato de poder fazer isso com facilidade quando precisar é o que vai permitir a realização de intervenções pontuais nos equipamentos que realmente demandam melhorias. Isso sem a necessidade de desmontar todo o parque tecnológico.

    Essa segmentação fica mais fácil quando a empresa opta por um modelo de ambiente multi-servidor desde o início. Isso porque ela ganha espaço e recursos suficientes para escalar as operações de forma automatizada mais tarde. Além disso, melhora a organização e gerenciamento da estrutura, economizando tempo e dinheiro no processo.

    Planeje a segurança

    Também é necessário pensar na segurança e, nesse aspecto, a empresa não precisa ter equipamentos de uso interno abertos para a internet. Quando é feita uma distribuição das operações para ambientes multi-servidor, é possível separar as máquinas de acesso público das que são voltadas para as operações internas, por meio de uma VPN (Virtual Private Network), de modo a agregar maior privacidade e proteção aos dados e sistemas mais críticos.

    Dessa forma, somente os sites, blogs, aplicativos e outros serviços de atendimento ao cliente ficam liberados para uso público na internet. Os equipamentos de uso administrativo, por outro lado, ganham acesso restrito pelos gestores e colaboradores, não tendo conexão direta com a web. Esse isolamento é o que vai prevenir os riscos de ataques cibernéticos.

    Quais são as dicas para se obter máxima performance?

    Além das dicas de preparação, descubra o que mais pode ser feito para facilitar o gerenciamento de uma infraestrutura de alta complexidade!

    Faça uma parceria com especialistas no assunto

    Entre as medidas que devem ser adotadas, uma das mais importantes é a contratação de uma empresa parceira para auxiliar no planejamento, montagem e gerenciamento dos serviços. Isso porque o alto nível de expertise dos especialistas, juntamente à experiência acumulada, permitem a entrega de trabalhos com maior velocidade e precisão ao contratante.

    A EVEO é um exemplo disso. Considerada um dos grandes players do mercado, a empresa disponibiliza profissionais para o conhecimento profundo dos objetivos e necessidades do negócio, apresentando um desenho do que seria a melhor solução em termos de DevOps (Development and Operations) e de infraestrutura otimizada. Sendo assim, é capaz de realizar uma verdadeira transformação digital, mesmo quando a organização conta com um orçamento limitado.

    Servidor Dedicado EVEO

    Otimize o uso da mão de obra

    Como o planejamento e a montagem da infraestrutura são tarefas que demandam tempo e muito estudo, grande parte da mão de obra interna fica restrita ao projeto, podendo diminuir a atenção em outras áreas mais críticas do negócio. Porém, ao contar com um parceiro especializado, a equipe de TI é liberada do processo e passa a ser melhor aproveitada em projetos mais pontuais e específicos.

    Ou seja, enquanto a gestão interna trabalha pelas regras de negócio, que, aliás, não competem ao parceiro, a empresa contratada é responsável pela montagem e funcionamento da infraestrutura. Dessa forma, as funções ligadas à geração de receitas imediatas podem continuar tendo prioridade.

    Use o Data Center Virtual OpenStack

    A EVEO oferece um Data Center Virtual OpenStack, com acesso totalmente claro e facilitado. Além disso, permite a incorporação de firewall e sistema de balanceamento de carga, possibilitando a manipulação de rede a ponto de colocar os equipamentos em total segurança de conectividade pública e privada. Com isso, agrega uma visão perfeita do gerenciamento das máquinas virtuais que estão em operação.

    Pensando em fornecimento de infraestrutura para resultados de negócios, o Data Center Virtual OpenStack torna-se a solução ideal para ambientes de alta complexidade, uma vez que agrega segmentação, escala, segurança e desempenho.

    Agora que você já sabe como obter máxima performance em uma infraestrutura de alta complexidade, não perca mais tempo. Planeje a otimização ainda hoje e eleve a competitividade da empresa no mercado.

    Pronto para começar? Entre em contato com a EVEO agora mesmo e dê o pontapé inicial!