<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Atualmente, todas as empresas precisam ter presença online ou manter seus próprios negócios na internet. Essa necessidade causa muitas dúvidas ao escolher entre os diversos serviços de hospedagem de sites.

    Existem muitas questões técnicas que devem ser avaliadas para garantir o bom funcionamento do site, como os recursos oferecidos pelo plano, o tipo de hospedagem, entre outros pontos importantes.

    Por ser um serviço que evoluiu bastante ao longo dos anos, existem muitos mitos e verdades sobre ele.

    A seguir, mostramos as principais dúvidas e respostas com relação a hospedagem de sites. Acompanhe a leitura!

    1. Tráfego e banda podem ser ilimitados?

    É verdade. Porém, a hospedagem de site com tráfego e banda ilimitados somente é possível em ambientes corporativos e dedicados.

    É necessário que haja alguma limitação. Ainda que se consiga estabelecer um tráfego ilimitado, ao realizar uma cobrança adicional ou excedente em relação ao tráfego, o sistema realiza uma limitação na banda.

    Ou seja, existe uma largura de tráfego limitado e, nessa largura, terá o fluxo livre.

    A banda é um insumo caro dentro do conjunto de necessidades que são atendidas por uma infraestrutura na nuvem.

    Quando se lê tráfego ilimitado, pode ter certeza que terá uma limitação no seu link. Caso contrário, todo o data center ficaria congestionado por um só usuário, o que não faz sentido e é matematicamente impossível.

    Portanto, de um lado ou de outro, haverá uma limitação. Ainda que seja uma verdade e que existam planos com tráfego ilimitado, outras verticais serão limitadas.

    2. Hospedagem de sites grátis não é uma boa opção?

    Depende do objetivo. Por exemplo, para uma empresa que queira investir em propaganda e gerar atratividade para o seu site, a fim de apresentar um produto ou realizar uma venda, com certeza, isso não é uma verdade.

    Os geradores de sites gratuitos têm como objetivo constituir presença, ou seja, ter um endereço na internet com um meio de contato para que as pessoas possam ver sobre sua empresa, mas sem expectativa de ROI.

    Para ter algum tipo de retorno sobre o site ou sobre o investimento, é necessário ter uma hospedagem profissional e dedicada.

    Se a preocupação é ter audiência e retorno sobre o conteúdo do site, a hospedagem gratuita com certeza não é uma boa alternativa.

    Isso porque há a economia na hospedagem, mas o desempenho não é satisfatório, o que pode ocasionar a perda de sua audiência no site.

    3. Espaço em disco é limitado?

    Verdade. Existem planos que comportam esse tipo de modalidade de espaço ilimitado, porém, quando se observa dentro das regras impostas pelo provedor, verá que existe uma política de uso (PDU).

    Dentro dessa política, existe uma série de restrições a tipos de arquivos que é possível armazenar no ambiente.

    Por exemplo, tem uma cláusula que proíbe o armazenamento de vídeo ou de arquivos de backup.

    Praticamente todos os modelos de arquivo com alta volumetria serão enquadrados em uma PDU que não permite esse tipo de armazenamento.

    Portanto, quem contrata o serviço tem realmente um espaço ilimitado, mas com uma linha pequena dizendo que o espaço é ilimitado desde que seja para arquivos do site — ou seja, imagens, que na sua maioria são arquivos pequenos.

    A imposição é que se pode ter espaço ilimitado, desde que ele não transforme o espaço da hospedagem em disco virtual.

    Nos discos virtuais são armazenados backup, vídeos, fotos da família, entre outros. Trata-se de uma série de outras questões que não estão inerentes à hospedagem.

    4. Quem paga mais caro tem um serviço melhor?

    Na grande maioria das vezes, sim. É necessário analisar o que será contratado.

    Podemos separar a hospedagem entre dois principais pontos: hospedagem compartilhada e hospedagem dedicada — o que chamamos de hospedagem cloud.

    Trata-se de um ambiente exclusivo e dedicado ao seu site, enquanto na hospedagem compartilhada o site fica em um servidor com milhares de outros que compartilham recursos.

    Normalmente, as hospedagens compartilhadas são bem mais em conta que as dedicadas.

    O importante é ter a certeza, quando for realizar uma contratação, de que ela tem um maior custo, porém, se trata de uma hospedagem dedicada.

    Dessa forma, haverá muito mais qualidade alinhada com um investimento maior.

    E-book Gratuito: Data Center Virtual

    5. Hospedagem em cloud é menos segura que as convencionais?

    Mito. Quando um site é hospedado em nuvem, significa que há um cloud exclusivamente para ele.

    Isso significa sair do ambiente compartilhado, que é suscetível a falhas, inclusive por questões de comportamento inadequado.

    Tem site que prejudica a performance do servidor com erros de programação e, com isso, afeta todos os sites que compartilham o ambiente.

    Com a hospedagem em cloud, a empresa tem o servidor exclusivamente para o seu site e para o seu ambiente, formatado com as melhores opções para atender ou ampliar seu site.

    O ambiente de hospedagem em cloud é o que oferece o melhor resultado, fazendo valer o investimento maior.

    Esse é um ambiente exclusivo em comparação ao oferecido na hospedagem tradicional e compartilhada, de varejo e de baixo investimento.

    6. Qualquer site pode usar hospedagem em nuvem?

    Sim, é verdade. Qualquer site pode ter um ambiente exclusivo.

    Os ambientes são formatados para operar em acordo total com a exigência do site, tanto para versões de linguagem de programação como para modelos de banco de dados ou qualquer outra necessidade.

    O ponto principal que determina essa decisão é se a empresa precisa somente de uma presença e se não tem expectativa de remuneração em cima do que é disponibilizado no site.

    É o tipo de perfil da empresa que determina se ela precisa de uma hospedagem em cloud em um ambiente exclusivo ou se a tradicional de varejo vai atender.

    Por exemplo, os sites de notícias, que têm uma grande visitação e compromisso de disponibilidade alto, visto que a velocidade da notícia é muito grande.

    Mesmo não realizando uma venda efetivamente pelo site, essas empresas vendem para anunciantes e têm uma remuneração com relação a isso. Obviamente, a preocupação com a disponibilidade do site é alta.

    7. Existe diferença entre servidores de hospedagem compartilhada?

    Não existe uma grande diferença porque todos os ambientes de hospedagem compartilhada são focados em extrair a melhor rentabilidade e não necessariamente garantir a melhor performance.

    Eles visam atender um público genérico que têm uma demanda mais simples e uma presença na internet que não tenha uma expectativa de grande disponibilidade.

    8. É importante avaliar bem a escolha da hospedagem do site?

    Isso é fundamental. A primeira pergunta que se faz quando vai colocar algo na nuvem é sobre qual é a expectativa em relação ao site?

    Por exemplo, um restaurante que queira um site apenas para demonstrar seu cardápio e o endereço não necessita de disponibilidade, apenas de presença.

    A menos que o site disponibilize cupons, que geram visitações monstruosas e simultâneas.

    No caso de um site que faz campanhas no Google, por exemplo, que gasta muito para gerar a visitação no site, deve-se investir em infraestrutura para abrigar essa quantidade de visitantes.

    Um exemplo é um grande varejista que realiza queimas de estoque. Todos os anos eles fazem os anúncios de produtos a baixo custo e o grande volume de procura faz o site cair.

    É exatamente esse pensamento: não adianta gerar uma grande visibilidade para o site, se ele não tem infraestrutura necessária para comportar a quantidade de acessos.

    Um bom exemplo é a Black Friday. Não adianta abaixar os preços na Black Friday para fazer vendas, mas não ter infraestrutura para comportar aquela quantidade de visitantes.

    Quando o site fica fora do ar, além de não realizar venda, perde-se um potencial cliente, devido a essa experiência negativa.

    É esse tipo de sentimento que determina qual é o nível de investimento adequado para um site ou uma aplicação.

    Como vimos, existem muitas dúvidas sobre hospedagem de sites. O importante é entender qual é o objetivo proposto pelo site para, dessa forma, escolher um serviço que atenda às necessidades do negócio.

    Agora que você já sabe como é importante definir o modelo ideal de hospedagem, entre em contato com a EVEO e fale com um dos nossos consultores para montar a solução ideal e exponenciar os resultados da sua empresa!