<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Nos últimos anos, o termo "cloud native" tem se destacado como uma abordagem essencial para o desenvolvimento de aplicativos modernos. Trata-se de uma alternativa para empresas que buscam maneiras de aumentar a agilidade, a escalabilidade e a eficiência de seus sistemas. 

    Neste artigo, você verá:

    • o que é a arquitetura cloud native;
    • suas camadas essenciais;
    • os benefícios que ela oferece em comparação com as abordagens tradicionais.

    O que é arquitetura cloud native?

    A arquitetura cloud native é uma abordagem de desenvolvimento ágil de aplicativos projetada desde o início para operar em ambientes de computação em nuvem. Isso significa que os aplicativos são criados com o objetivo de aproveitar ao máximo os recursos e as capacidades oferecidos pelos provedores de serviços em nuvem.

    Ela tem um impacto significativo nesse processo, uma vez que introduz conceitos e práticas que diferem das arquiteturas tradicionais. Em vez de depender de infraestrutura física e configurações estáticas, os aplicativos cloud native são altamente dinâmicos, escaláveis e resilientes.

    Quais são as camadas da computação cloud native? 

    A arquitetura cloud native é composta por várias camadas interconectadas que trabalham juntas para criar aplicativos eficientes e altamente disponíveis:

    Camada de desenvolvimento

    A camada de desenvolvimento em uma arquitetura cloud native envolve a criação de aplicativos usando práticas modernas de desenvolvimento de software. Isso inclui o uso de microsserviços, contêineres e técnicas de entrega contínua

    Dessa forma, as aplicações são projetadas para serem modulares e independentes, facilitando a implantação e a manutenção.

    Camada de provisionamento 

    Nesta camada, o foco está na alocação dinâmica de recursos de computação. Em vez de provisionar servidores físicos, as aplicações cloud native utilizam serviços de nuvem para alocar esses recursos conforme a necessidade, o que aumenta sua eficiência e contribui para controle de custos da nuvem.

    Camada de tempo de execução

    A camada de tempo de execução é onde os aplicativos cloud native realmente operam. Aqui, os contêineres diminuem a complexidade da infraestrutura, garantindo que as aplicações sejam consistentes e confiáveis.

    Camada de orquestração e gerenciamento 

    A orquestração é uma parte crucial da arquitetura cloud native. Ela envolve a coordenação e o gerenciamento dos contêineres e dos microsserviços. Tecnologias como Kubernetes são frequentemente usadas para automatizar tarefas de implantação, escalabilidade e recuperação de falhas.

    Leia também: Como a implantação de nuvem privada pode beneficiar diferentes setores

    Quais são as vantagens das aplicações cloud native?

    Agora que entendemos as camadas essenciais da arquitetura cloud native, é hora de explorar os benefícios que essa abordagem oferece em comparação com as arquiteturas tradicionais:

    Agilidade e atualizações rápidas 

    Uma das maiores vantagens das aplicações cloud native é a agilidade no desenvolvimento e na implantação. Como elas são modulares e independentes, as equipes de desenvolvimento podem lançar atualizações com mais frequência e rapidez. Isso permite que as empresas respondam de forma mais ágil às mudanças no mercado e às necessidades dos clientes.

    Elasticidade e escalabilidade

    Aplicações cloud native são capazes de escalar automaticamente com base na demanda. Isso significa que, quando a carga de trabalho aumenta, mais recursos são alocados para garantir um desempenho consistente. Quando a demanda diminui, os recursos podem ser reduzidos, economizando custos operacionais.

    Maior disponibilidade e resiliência

    Ao utilizar a nuvem como infraestrutura, os aplicativos podem ser distribuídos em várias regiões geográficas e data centers. Isso cria redundância e minimiza o tempo de inatividade, mesmo em caso de falhas de hardware ou software.

    Embora a mudança para uma arquitetura cloud native possa trazer muitos benefícios para as empresas, ela também costuma ser um processo complexo. Por isso, é fundamental contar com o apoio de especialistas que conheçam os desafios técnicos e de gestão desse processo.

    Se você está considerando adotar uma arquitetura cloud native na sua empresa, confira os cinco critérios essenciais para selecionar o parceiro ideal na migração para a nuvem.