Falar com um consultor

    Categorias

    Devido aos grandes benefícios que a nuvem oferece, muitas empresas estão optando por fazer a migração do seu ambiente como uma alternativa estratégica para reduzir custos de TI, aumentar a flexibilidade e fortalecer a segurança de seus dados.

    Porém, durante o processo de migração para a nuvem, talvez você precise lidar com alguns problemas de desempenho e segurança. No entanto, existem algumas práticas que podem ajudar você a neutralizar esses riscos e ameaças com facilidade.

    Pensando nisso, neste checklist nós separamos algumas dicas sobre as melhores práticas para que você realize a sua migração com sucesso.

    Em resumo, você precisa:

    1. Escolher um provedor com experiência em projetos de migração para que tudo ocorra bem
    2. Desenhe uma estratégia bem estruturada para que ocorra tudo dentro do que foi estabelecido e do prazo estipulado.
    3. Defina o objetivo de negócio que está por trás da migração
    4. Escolha o tipo de ambiente cloud que se adequa à necessidade da sua empresa 
    5. Determine as etapas e pessoas que estarão envolvidas no projeto, além do que será migrado ou não para a nuvem
    6. Invista em Segurança
    7. Determine a quantidade e periodicidade de testes que precisam ser feitos para minimizar os riscos de perdas de dados caso ocorra algum tipo de imprevisto

    Confira todos os pontos que você deve se atentar para uma migração sem dores de cabeça:

    1. Escolha um bom provedor

    □ Quais são as tecnologias e suporte oferecidos? Eles atendem às demandas específicas do seu projeto?

    □ O fornecedor deixa clara sua política em relação à segurança dos dados?

    □ Qual é o nível de SLA da empresa?

    □ Qual o nível de suporte fornecido pela empresa (o ideal é que seja 24x7)?

    □ O fornecedor que está atualizado em relação a sua infraestrutura de TI e equipamentos?

    □ O fornecedor tem um histórico comprovado de sucesso de migrações?

    2. Planeje uma estratégia bem estruturada

    □ Faça uma análise de custo: qual o custo da empresa ao manter as aplicações na infraestrutura interna/física? (isso envolve custos de energia, refrigeração, espaço físico, equipamentos);

    □ Faça uma análise de utilização de recursos: existem recursos ociosos, ou recursos que você precisará contratar?

    □ Qual a capacidade da empresa em escalar suas operações? Qual o tempo de capacidade e resposta?

    □ O acesso às ferramentas de TI têm tido uma taxa de sucesso?

    □ Conduza testes na fase de pré-migração: estude minuciosamente o sistema antigo e o novo, planejando todos os cenários de teste e suas estratégias.

    3. Defina os objetivos da migração

    □ Quais são as necessidades do negócio?

    □ Que tipo de infraestrutura colocaria o negócio em uma melhor posição para ter sucesso?

    □ Qual o objetivo de realizar essa migração?

    □ Quais são os benefícios que a nuvem vai trazer ao meu negócio?

    □ Quais são os resultados que eu pretendo atingir ao migrar para a nuvem?

    4. Escolha o seu tipo de nuvem

    □ Verifique quão flexível o fornecedor é às suas necessidades específicas;

    □ Verifique se os padrões e serviço do fornecedor estão alinhados com o ambiente técnico, as cargas horárias e o modelo de gestão da empresa;

    □ Verifique se as arquiteturas, padrões e serviços em nuvem do fornecedor atendem às suas cargas de trabalho e preferências de gerenciamento;

    □ Escolha o modelo ideal de serviços em nuvem para a sua empresa:

    □ Nuvem privada
    □ Nuvem híbrida
    □ Nuvem pública

    5. Determine o que será migrado, pessoas e prazos

    □ Determine o que será migrado para a nuvem, quando e como;

    □ Defina o que será migrado primeiro;

    □ Qual será o tempo de inatividade do projeto?

    □ Entenda se o fornecedor consegue preencher preencher lacunas de habilidades em suas equipes de migração, ou se o suporte é limitado (como em alguns provedores de nuvem pública em larga escala);

    □ Mapeie as tarefas do projeto, decidindo quem fará o quê;

    □ Escolha profissionais internos fixos para o monitoramento da migração;

    □ Caso opte por serviços gerenciados, faça um treinamento de funcionário, para que eles tenham conhecimento da nuvem do provedor, além dos riscos e de suas responsabilidades.

    6. Invista em segurança

    □ Avalie os níveis de segurança de dados e sistema do provedor de nuvem;

    □ Avalie a maturidade dos processos de governança e segurança;

    □ Garanta que os especialistas em segurança do fornecedor cuide da conformidade regulamentar para você;

    □ Implemente um controle de acesso para os usuários base em suas funções e tarefas que desempenham (RBAC) determinando quem tem acesso à camada de gerenciamento, aplicativo e rede;

    □ Invista na rotina de backup mais adequado para sua estratégia (garantindo que os dados fiquem protegidos de possíveis perdas durante a migração):

    7. Migração do ambiente

    □ Decida o que de fato será migrado;

    □ Documente o que (todos os tipos de dados) você está migrando, bem como por que você os está migrando e para onde;

    □ Mapeie quais são as dependências dos seus aplicativos e como isso refletirá na nuvem;

    □ Faça a migração por etapas, definindo uma ordem de migração de dados e aplicativos, começando sempre pelos não críticos;

    □ Não apresse o processo de mapeamento de dados para os campos no novo sistema ;

    □ Conduza testes durante a migração:
    □ garanta que todos os dados que devem ser migrados de fato foram migrados.
    □ garanta que os dados sejam migrados para os locais corretos.

    □ Conduza testes pós-migração: teste com frequência o acesso ao banco de dados e às funcionalidades do sistemas na nuvem. Essa etapa é crucial para verificar se o atendimento à demanda será suprido devidamente após a migração.

    □ Se houver algum erro com a importação, não entre em pânico: encontre e corrija-o.

    Conclusão

    Migrar dados da sua empresa é a mesma coisa que mover seus objetos de valor de uma casa para outra. Você deve planejar tudo com muito cuidado para que seus bens mais valiosos (dados) cheguem com segurança onde precisam estar.

    A menos que a empresa tenha experiência em projetos de migração de data center físico para a nuvem, é muito importante ter um parceiro especialista na área para liderar a transição. Mas tenha cuidado: saber escolher o provedor de cloud ideal é muito importante.

    Para evitar arrependimentos, pesquise a reputação do provedor no mercado, visite a empresa pessoalmente (se possível) e procure cases de sucesso, em especial na mesma área de atuação da sua empresa. Além disso, exija um contrato formal assinado por ambas as partes e a nota fiscal de serviços. Ao participar ativamente da formação de cada cláusula especificada no contrato, você se protege e garante que as funcionalidades de que realmente precisa serão fornecidas pelo provedor, além do cumprimento do SLA.

    Essas foram algumas dicas essenciais para você realizar sua migração para a nuvem com sucesso. Se você ainda tem dúvidas ou quer contratar uma solução conosco, converse com um de nossos consultores!