<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Atualmente, diversas empresas estão optando pela implementação de um servidor virtual, seja pela praticidade, segurança ou redução de custos no orçamento, o que torna a opção de maior custo-benefício para o negócio. Você, com certeza, já ouviu falar nele, mas trouxemos esse artigo para lhe explicar melhor como esse tipo de servidor funciona, quais as diferenças entre o servidor virtual e o físico, e todas as vantagens que essa solução apresenta.

    Para ter todas essas informações, continue a leitura a seguir!

    O que é um servidor Virtual?

    O servidor virtual foi criado a partir dos avanços tecnológicos na área da virtualização, e veio como uma alternativa muito interessante aos tradicionais servidores dedicados. Basicamente, é um sistema composto de sistema operacional, armazenamento e processador virtual, mas que funcionam a partir de um dispositivo físico, localizado na empresa que presta serviços de servidor virtual. Esse tipo de servidor também é conhecido como VPS – “Virtual Private Server”:

    Virtual: é um servidor “simulado”, sem a necessidade de componentes físicos. Ele é criado a partir de um servidor físico de alta capacidade, que se divide para a criação de vários outros servidores de forma virtual.

    Private (privado): apesar de ser particionado de um servidor físico central, o servidor virtual é completamente exclusivo de quem o contrata, possuindo recursos direcionados apenas a esse usuário, sem ser compartilhado com terceiros.

    Server (servidor): apesar de funcionar de maneira virtual, ele possui todos os recursos que um servidor dedicado possui, podendo ser utilizado de acordo com a necessidade da empresa da qual ele faz parte. Ele não é restrito e pode funcionar com qualquer configuração que o usuário optar.

    Como é o funcionamento de um Servidor Virtual?

    Como dissemos anteriormente, um servidor virtual funciona a partir de um servidor físico de alta capacidade que é particionado em diversos outros servidores, com seus recursos próprios, como processador, armazenamento e sistema. Muitas pessoas comparam um servidor físico com um serviço de hospedagem, mas existem muitas diferenças entre esses dois recursos.

    Diferentemente de um serviço de hospedagem no qual diversos usuários compartilham do mesmo recurso, no servidor virtual cada um dos VPSs é completamente isolados e exclusivos para a utilização por seus usuários. Dependendo da versão utilizada, talvez o VPS não tenha esse isolamento total, mas isso vai depender da empresa e do pacote escolhido. De qualquer forma, um servidor não interfere no outro, como na hospedagem (dependendo da quantidade de acessos simultâneos, talvez os usuários tenham problemas de funcionalidade).

    Outra diferença vital entre esses dois serviços é a de que, enquanto a hospedagem é fixa, o servidor virtual pode ser personalizado com o sistema operacional escolhido pelo usuário, não havendo obrigatoriedade de se utilizar o mesmo que o servidor físico que o disponibiliza, por exemplo.

    O que é um servidor virtual gerenciado e um não gerenciado?

    São oferecidas no mercado, opções diferentes de servidores virtuais e isso pode acabar gerando algumas dúvidas na hora de escolher seu servidor. De acordo com o nível de gerenciamento do servidor, ele pode ser considerado gerenciado, semi-gerenciado ou não-gerenciado. Esse é um aspecto muito importante a ser considerado ao analisar as características do seu servidor.

    Servidor não gerenciado

    O servidor não-gerenciado é de total responsabilidade do usuário, desde a sua manutenção até o gerenciamento de todos os níveis de software que ele possuir. Dessa forma, assim como em um servidor físico, todas as atualizações, correções, backups e verificações de segurança são de total responsabilidade do usuário, sem nenhuma interferência da empresa que presta o serviço. Sendo assim, é preciso que a empresa contratante tenha uma equipe de TI capacitada para realizar esse gerenciamento.
    Esse tipo de servidor é entregue para o usuário completamente cru, sem uma interface para o gerenciamento. Por esse motivo, será necessário um grande conhecimento da área para que todas as configurações sejam feitas no servidor e o gerenciamento seja feito de forma adequada.

    Servidor gerenciado

    O servidor virtual gerenciado tem todo o seu gerenciamento realizado pela empresa fornecedora, como o monitoramento de atualizações, recursos de segurança e demandas necessárias. A responsabilidade por essas tarefas é da equipe da empresa que disponibiliza o servidor, e o usuário apenas usufrui do servidor, sem se preocupar com os aspectos técnicos do sistema.

    Esse servidor é entregue pronto ao usuário, possuindo uma funcionalidade simples, sem a necessidade de grande conhecimento da área para a sua utilização, garantindo produtividade nas suas tarefas.

    Quais as vantagens de um Servidor Virtual?

    Um servidor virtual apresenta inúmeras vantagens aos seus usuários, aspectos que trataremos a seguir:

    1. Funcionalidades

    Como dissemos anteriormente, um servidor virtual apresenta as mesmas funcionalidades que um servidor dedicado, com a exclusividade de possuir o próprio sistema. Isso quer dizer que, diferentemente de um servidor compartilhado, todos os recursos relativos ao seu servidor, estarão à sua disposição, sem a necessidade de compartilhar recursos como, armazenamento, processador e software com outros usuários.

    2. Redução de custos

    Para a implementação de um servidor físico em sua empresa, muitos recursos serão necessários. Compra de equipamentos, de um software de qualidade, criação de um ambiente, refrigeração, energia elétrica, entre outros, são alguns exemplos de gastos necessários. Ao contratar um servidor virtual, a empresa vai realizar uma economia substancial em seu orçamento. Além disso, não haverá a necessidade de compra de novos equipamentos para a atualização de equipamentos obsoletos, pois a empresa prestadora disponibiliza o que há de melhor no mercado para o seu servidor.

    3. Não tem diferença de um servidor dedicado

    Como já dissemos, o servidor virtual tem todas as funcionalidades de um servidor físico, dessa forma a sua empresa terá a disposição todos os recursos necessários para realizar suas atividades com eficiência e qualidade.

    4. Link de Internet de alta velocidade

    Ao ser conectado a um link de internet que garante a velocidade e a qualidade de acesso, o seu servidor terá um --excelente desempenho, sem problemas de acesso e qualidade durante a utilização.

    5. Liberdade Técnica

    Dentro de um servidor virtual, você e sua equipe terão toda a liberdade técnica para alterar suas aplicações e softwares. Ele não precisa seguir as especificidades do servidor físico que o disponibiliza, sendo de total controle do usuário os componentes e programas utilizados.

    Cloud Server EVEO

    6. Gestão de Sistema

    Dependendo do tipo de servidor escolhido, o usuário terá liberdade total na gestão do sistema do servidor.

    7. Recursos Garantidos

    Um servidor virtual vai disponibilizar aos seus usuários todos os recursos necessários para a total funcionalidade do sistema. Além de contar com toda uma estrutura de sistema para o seu servidor, todo o pacote que foi contratado está a sua disposição, o que não acontece em um servidor compartilhado.

    8. Segurança e proteção

    A empresa que disponibiliza o servidor oferece o que há de melhor em sistema e proteção. Além de contar com softwares de qualidade que vão proteger o seu servidor, é possível realizar backups periódicos (a frequência depende do que for acordado) para garantir a integridade das suas informações.

    9. Gestão dos servidores

    O cliente tem liberdade para gerenciar todos os aspectos do servidor, incluindo e-mail, pastas de FTP, atualizações e manutenções de acordo com a sua necessidade.

    10. Economia de espaço físico

    Não será necessário disponibilizar e preparar um espaço físico dentro da sua empresa para a implementação de um servidor, sendo necessário apenas um espaço muito menor para alocar o host. As instalações necessárias para esse tipo de servidor são muito mais simples.

    11. Flexibilidade

    Diferente de um servidor físico, no qual há a necessidade de compra de equipamentos e aumento do espaço físico caso a demanda aumente, no caso do servidor virtual é feita a troca do plano contratado ou upgrade.

    12. Implementação mais rápida

    A instalação de um servidor físico depende de reformas, preparação de ambientes, instalação de diversos equipamentos e máquinas, etc. Um servidor virtual depende apenas da colocação do host no ambiente da empresa, economizando tempo e recursos do seu negócio.

    13. Migração facilitada

    Imagine que a sua empresa precise mudar de endereço. Todo o trabalho para mover um servidor físico é extenso e complicado, além de ser necessária uma nova preparação de um ambiente para recebê-lo. No caso do servidor virtual, a migração é muito mais rápida, sem gerar novos custos. No caso de melhorias, o upgrade também é realizado virtualmente, sem grandes transtornos.

    14. Economia de energia elétrica

    O processo de virtualização dos servidores tem um grande impacto no que diz respeito à economia de energia elétrica. Em um servidor tradicional, diversos equipamentos devem ser ligados e permanecer funcionando ininterruptamente, gerando custos altíssimos com energia. Os equipamentos de um servidor virtual se encontram todos no sistema, gerando uma grande redução de custos com alimentação elétrica.

    15. Controle de acesso

    Os servidores virtuais são gerenciados e controlados pelo usuário, dessa forma, o controle de acesso pode ser feito de modo otimizado pela sua equipe. Isso evita que pessoas sem autorização acessem dados restritos. Outra vantagem é que a empresa que disponibiliza o servidor costuma contar com o que há de melhor na segurança de sistemas e realiza atualizações frequentes.

    Quais as diferenças entre um Servidor Virtual e um Dedicado?

    Já tratamos no decorrer desse artigo, de diversas diferenças entre um servidor virtual e um físico, mas iremos nos aprofundar nessas diferenças. Além da distinção principal (um é completamente físico e o outro é disponibilizado virtualmente), um servidor dedicado é sempre de total exclusividade do usuário, enquanto o virtual, apesar de particionado e utilizado apenas pelo usuário, parte de um servidor físico principal.

    É essa característica que torna um servidor dedicado mais caro que um virtual. Como ele é completamente exclusivo e implementado somente para a empresa, ele pode ter uma performance superior. Entretanto, ele é muito menos flexível do que o servidor virtual. Por exemplo, caso a demanda da empresa aumente, serão necessários mais investimentos e adaptação por parte da empresa.

    Para quem é indicado o Servidor Virtual e o Dedicado?

    O servidor Virtual possui recursos mais completos e de melhor desempenho que um servidor compartilhado, que possui menos funcionalidades e um desempenho inferior dependendo da demanda que está sendo exigida. Além disso, é uma excelente opção para quem não quer ou não pode arcar com os altos investimentos necessários para a implementação de um servidor dedicado.

    Servidor Virtual

    Para as empresas que necessitam de um sistema estruturado e seguro, flexível e funcional, o Servidor Virtual é uma excelente opção, pois é econômico e possui um ótimo desempenho. É uma ótima opção para quem precisa de um sistema que possa ser facilmente modulado conforme o crescimento da empresa. Caso a demanda aumente demais, a empresa pode fazer a migração para um Data Center Virtual que apresenta um desempenho muito maior, ou até mesmo para um servidor dedicado. Tudo depende das necessidades da empresa e da demanda que ela apresentar conforme o seu crescimento.

    Servidor Dedicado

    Já o servidor dedicado é uma opção mais indicada para as empresas de maior porte, que necessitam de um desempenho muito superior para a manutenção das funcionalidades da empresa. É uma opção bem mais cara, que exige investimentos muito maiores por parte da empresa, não só com a parte física do ambiente, a compra de equipamentos, mas também como a contratação de funcionários qualificados para o gerenciamento e manutenção dos sistemas.

    Quando a empresa não possui os colaboradores necessários para esse gerenciamento, uma opção é realizar a terceirização desse serviço, que também vai gerar custos. Como todo o sistema depende exclusivamente da empresa, é preciso que a equipe esteja completamente preparada para lidar com todos os aspectos desse servidor, desde a implementação, atualização e manutenção dos dispositivos.

    Levando em conta todos esses aspectos citados, um servidor virtual apresenta inúmeras vantagens para as empresas que não possuem essa grande demanda de processamento de informações. Além disso, um servidor virtual contribui diretamente com a saúde financeira do seu negócio, principalmente para quem está no começo e precisa de flexibilidade sem perder o desempenho. O servidor dedicado tem um desempenho extraordinário, mas pode ser desnecessário para as empresas que não possuem essa alta demanda de acessos.

    Gostou do nosso artigo e gostaria de saber mais sobre o assunto? Acesse o nosso blog e tenha acesso a muitos outros conteúdos relacionados. Aproveite para falar com um consultor e esclarecer todas as suas dúvidas!

    Fale com um de nossos consultores!