<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Montar uma infraestrutura de TI não é uma tarefa simples. Atualmente, todas as empresas dependem da alta disponibilidade dos recursos de TI para o bom andamento dos seus negócios. Podemos afirmar que quase todos os processos são informatizados, portanto, é praticamente impossível fazer contingências manuais a eles.

    Dessa maneira, é preciso contar com um ambiente que tenha o maior uptime possível, ou seja, quanto maior for o tempo que os recursos estiverem disponíveis, melhor para a empresa. O que é preciso fazer para que seja possível atingir o valor ideal desse índice?

    A seguir, falaremos em detalhes sobre o que é uptime e alta disponibilidade. Trataremos também qual é a sua importância para a empresa e qual é a melhor maneira de contar com uma infraestrutura eficiente. Acompanhe a leitura!

    O que é uptime?

    Existem algumas métricas que têm a finalidade de monitorar o desempenho da infraestrutura, e o uptime é uma delas. Ou seja, esse é um índice que monitora o tempo em que os recursos tecnológicos estão disponíveis para a utilização — sejam eles de infraestrutura, como redes, servidores e sistema operacional ou a parte funcional, sejam as aplicações e os banco de dados.

    É importante dizer que a avaliação da infraestrutura e a parte funcional devem ser medidas separadamente. O ideal é que esse índice fique acima de 99,5% para a disponibilidade dos recursos de infraestrutura. Qualquer número abaixo desse valor deve ser observado com muita atenção, já que isso pode impactar na produtividade e nos lucros da empresa.

    Já o SLA funcional não é de responsabilidade do data center, já que ele trata da demanda das aplicações. No entanto, também é possível aumentar a contingência do sistema, a fim de garantir um uptime eficiente.

    Existem duas variáveis que devem ser observadas ao avaliar o uptime:

    • MTBF (Mean Time Between Failures), que é o tempo médio em que as falhas acontecem;
    • MTTR (Mean Time to Repair), que é o tempo médio que a equipe leva para fazer a recuperação do ambiente.

    O que é alta disponibilidade ou redundância?

    Qualquer parada que ocorra nos serviços de TI pode proporcionar prejuízos enormes às empresas. Por isso, manter o ambiente disponível significa ter em duplicidade todos os recursos necessários para o seu funcionamento.

    Portanto, com a finalidade de manter a redundância do data center, são necessários os seguintes recursos:

    • disposição geográfica — o data center deve ser duplicado em localidades diferentes, pois caso ocorra uma catástrofe, o outro ambiente assume as operações;
    • hardwares — deve haver duplicidade de hardware em cada data center, a fim de contemplar eventuais problemas físicos;
    • softwares — em caso de falhas operacionais, deve ser possível fazer o restabelecimento de todos os softwares das máquinas;
    • dados — é preciso contar com um sistema eficiente de backup de dados;
    • rede — deve haver ao menos duas formas distintas de se conectar à internet;
    • monitoramento — é imprescindível que seja feito todo o acompanhamento dos recursos disponíveis no data center.

    Isso significa que caso ocorra alguma indisponibilidade com qualquer recurso, deve haver uma alternativa a ele, de modo que o serviço seja restabelecido em poucos minutos e sem mais prejuízos aos usuários.

    Se ocorrer um problema de falta de energia, o data center deve contar com geradores, que suprirão a demanda até que o problema elétrico seja resolvido. Outro exemplo é a instabilidade na comunicação via internet. Assim, em caso de falhas, o provedor de apoio deve assumir a tarefa.

    Banner E-book Data Center Virtual

    Qual é a importância de contar com a alta disponibilidade nas empresas?

    Cada vez mais as empresas dependem da internet e dos recursos de TI para trabalhar. Por isso, qualquer indisponibilidade pode ser muito prejudicial aos negócios. Além do prejuízo por negociações possivelmente perdidas, ainda ocorrem problemas de baixa produtividade, já que sem os sistemas, os colaboradores não podem trabalhar até que eles sejam restabelecidos. Portanto, as falhas e indisponibilidades são extremamente nocivas ao negócio.

    O que fazer para montar uma infraestrutura que proporcione alta disponibilidade melhorando o uptime?

    Montar uma infraestrutura própria de TI com alta disponibilidade requer um investimento muito alto por parte da empresa, já que isso prevê a duplicação de todos os recursos tecnológicos do data center. Além disso, também é preciso fazer a replicação dos dados, pois em caso de disaster recovery, todas as informações do banco de dados devem estar disponíveis e consistentes. No entanto, existem outras alternativas.

    Optar pela contratação de um Data Center Virtual

    A empresa pode optar por fazer a contratação de um serviço de cloud server ou data center virtual, já que esses serviços garantem ao contratante vários benefícios, entre eles:

    • alta disponibilidade;
    • energia redundante;
    • redundância na camada de hardware;
    • software com inteligência funcional.

    Escolher a disponibilidade que melhor atenda ao seu negócio

    Ao utilizar esse serviço, a empresa pode fazer a escolha por segmentações, na qual é possível optar por recursos diferentes de alta disponibilidade. Uma opção é a operação ativo-passivo ou master e slave. Nesse caso, pode-se montar uma estrutura com múltiplos servidores, sendo um principal no qual estará a aplicação e um ou mais servidores disponíveis para atender qualquer problema com o servidor principal.

    Outra opção é o modelo master-master, no qual existem vários servidores que são responsáveis pela mesma aplicação. Nesse caso, todas as requisições são distribuídas igualmente entre eles. Se ocorrer alguma falha em um deles, os outros continuam a operação normalmente. Com essa alternativa, é possível garantir 99,999% de disponibilidade.

    Servidor Dedicado EVEO

    Considerar os fatores externos que possam interferir no uptime

    É preciso considerar que existem fatores externos que podem interferir no funcionamento do sistema. Os principais são quedas de energia e falhas com os links de internet, que são resolvidos com as redundâncias, que servem justamente para garantir a alta disponibilidade.

    Outro motivo que pode interferir no uptime são os ataques virtuais, como DDoS, em que o tráfego com a internet é bloqueado devido ao envio de tráfego ilícito até que a conexão caia.

    Encontrar uma empresa que atenda às necessidades do seu negócio

    Quando pensamos em alta disponibilidade, precisamos de recursos que devem funcionar em tempo integral. Um exemplo são empresas de comércio eletrônico, em que seus negócios podem ocorrer a qualquer momento do dia ou da noite. Por isso, ao perceber que sua empresa é a sua aplicação, é o momento de pensar em investir em uma alta disponibilidade no nível funcional.

    As empresas prestadoras de serviço de cloud server e Data Center Virtual garantem a alta disponibilidade, com energia redundante, múltiplos links de internet e redundância também na camada de hardware. Todas essas variáveis são fundamentais para manter o nível máximo de uptime.

    Manter um ambiente em alta disponibilidade significa praticamente garantir o funcionamento de uma empresa. No entanto, investir na redundância de um datacenter próprio impõe gastos excessivos à empresa. Nesse cenário, a melhor alternativa é contar com uma empresa de tecnologia especializada nesse tipo de serviço, que oferece diferentes soluções que podem atender às necessidades do negócio.

    Quer um ambiente seguro e estável para hospedar a infraestrutura de TI da sua empresa? Entre em contato com a EVEO e conheça as nossas soluções!