<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

     

    O uso de um Data Center de nível mais elevado, como o Data Center Tier III, é cada vez mais requisitado pelas empresas devido ao seu alto grau de proteção de dados e à sua capacidade de deixá-los disponíveis por mais tempo.

    E essa questão impacta diretamente na operação de sua empresa. Ao utilizar um Data Center de nível mais baixo, as chances de sua operação sair do ar e deixar os dados indisponíveis para o trabalho são mais altas.

    Segundo dados do Uptime Institute, cerca de 62% das interrupções mais graves trouxeram uma perda alta para as organizações, contabilizando mais de US$100.000.

    Para evitar que isso aconteça, o uso de Data Center no Brasil de níveis mais elevados, como o III e o IV, vem sendo implementado para oferecer segurança e disponibilidade para a operação.

    Portanto, neste blog post, você conhecerá mais sobre o Data Center Tier III, como ele funciona e de que forma a sua empresa se beneficia ao utilizar um Data Center mais robusto.

    O que é e para que serve um Data Center?

    Um Data Center é basicamente uma instalação onde as empresas armazenam os servidores, roteadores e demais equipamentos de TI. Eles são os responsáveis por oferecer um suporte aos sistemas corporativos, onde eles:

    • Armazenam os dados empresariais, assim como seu backup e proteção;
    • Abrigam as configurações de rede do negócio;
    • Guardam os códigos-fonte de aplicativos desenvolvidos para a empresa;
    • Armazenam informações estratégicas do negócio.

    A partir do uso deles, as empresas têm acesso a tecnologias como Big Data, aprendizado de máquina e inteligência artificial para otimizar a navegação, consulta e análise de diversos dados. Os data centers também tornam mais fácil o gerenciamento de tarefas e outras ações.

    Atualmente, existem mais de 7 milhões de data centers no mundo, sendo que a maioria deles pertence a empresas e entidades governamentais. Hoje, muitos data centers ficam na nuvem, não necessitando mais da criação de uma infraestrutura física para armazená-los.

    Dessa forma, grande parte deles está virtualizada, ajudando a oferecer os aplicativos de negócios certos para cada empresa. Além disso, muitos já possuem cargas de trabalho totalmente alocadas em ambientes multi-nuvem.

    Consequentemente, segurança, disponibilidade e confiabilidade são os principais fatores de sucesso para um negócio que depende de Data Center. Dessa forma, estes são separados por níveis de eficiência, que vão de 1 a 4.

    O que significam as classificações de Data Center?

    Os data centers são separados em quatro níveis distintos a partir da Classificação Tier. Ela é uma certificação muito conhecida no mercado que testa o desempenho e a confiabilidade da infraestrutura dos data centers.

    Essa classificação foi criada pelo Uptime Institute há mais de 25 anos, sendo que ela é a única organização autorizada a certificar os data centers pelo mundo. Isso acontece porque ela possui um controle mais rígido com o uso de seis parâmetros para avaliar a infraestrutura, sendo eles:

    1. Desempenho: é verificado se o data center atende aos requisitos de disponibilidade, redundância e tolerância a falhas;
    2. Neutro: o Data Center precisa utilizar tecnologias neutras abertas a inovações;
    3. Independente: os data centers não podem ser dependentes de fornecedores específicos;
    4. Flexível: deve permitir que a empresa que o utiliza siga com suas normas locais;
    5. Ciclo de vida: a classificação busca avaliar todas as funcionalidades de um data center e averiguar se ele atende às principais necessidades;
    6. Certificação: ela deve ser ministrada por engenheiros e especialistas no ramo.

    As classificações dos data centers existem para avaliar e demonstrar a qualidade e a confiabilidade da capacidade de hospedagem dos equipamentos de infraestrutura (como servidores e storages), bem como da disponibilidade do ambiente. 

    download ebook data center

    Qual é a finalidade do Data Center Tier III?

    A principal finalidade do Data Center Tier III é a sua disponibilidade de dados. Como possui uma infraestrutura mais robusta do que os de nível 1 e 2, ele consegue ter 72 horas de proteção contra quedas de energia, além de contar com um uptime de 99,98%.

    Isso acontece devido à sua manutenção, que pode ser feita sem desligar o data center. Dessa forma, ele consegue ter um downtime de apenas 1,6 horas por ano, média bem abaixo das outras classificações que podem ficar fora do ar de 22 a 28 horas por ano.

    Ao ter mais disponibilidade, o data center de nível III se torna uma ótima opção para empresas que utilizam processos automatizados em seu sistema corporativo, fazendo com que todas as regras de negócio implementadas consigam funcionar sem nenhum erro.

    Por que um Data Center Tier III é importante?

    Um data center de nível III está entre os mais altos níveis estipulados pela Uptime Institute. Isso garante que a empresa adepta deste modelo utilize um sistema mais seguro, que fica fora do ar pouquíssimas vezes por ano.

    Esse data center possui uma infraestrutura na modalidade N+1. Ou seja, conta com uma fonte de alimentação a mais do que o necessário, fazendo com que as chances do sistema ficar inativo sejam bem pequenas.

    Dessa forma, ele possui uma alta disponibilidade de dados, garantindo seu acesso em tempo integral. Sendo assim, os negócios que mantêm plataformas de trabalho online, como os e-commerces, têm muito a ganhar com essa infraestrutura.

    Além deles, os modelos de negócios que trabalham de forma remota e dependem de softwares e dados para manter a operação conseguem ganhar maior eficiência, já que podem confiar no sistema.

    Quais são as suas vantagens em relação às classificações Tier I e II?

    Olhando para as outras opções de data center, conseguimos ver que o Data Center Tier III consegue sair na frente em vários aspectos. O principal deles diz respeito às quedas e o tempo de inatividade que cada categoria oferece.

    Enquanto o Tier III está disponível 99,98% do tempo, representando uma queda de 1,6 horas por ano, a classificação Tier I entrega uma disponibilidade média de 99,67% do tempo, o que significa 28,8 horas de inatividade por ano. Já a Tier II possui uma disponibilidade na casa dos 99,75%, representando uma média de 22 horas fora do ar em um ano.

    Isso mostra que as empresas que optam pelo Tier I ou II podem sofrer mais com as quedas e atingir perdas no negócio próximas ao número indicado na introdução deste blog post. Dessa forma, suas principais atividades podem ser prejudicadas e seu esforço pode não ser tão bem recompensado.

    Além disso, outro fator que também afeta a disponibilidade é que o Data Center Tier I não possui uma alimentação duplicada, o que faz ele seguir a modalidade N. Isso significa que cada equipamento seu existe em somente uma unidade. Caso ocorra uma falha, todo o sistema cai junto.

    O Data Center Tier II já possui a mesma modalidade N+1 do Tier III, porém ele tem apenas um caminho para distribuir a energia e refrigeração da infraestrutura. Isso faz com que possam existir falhas no sistema de refrigeração e energia, ocasionando erros em outros componentes.

    Vale ressaltar que cada empresa tem necessidades diferentes. Logo, o uso de um Data Center Tier III deve ser avaliado, para saber se ele realmente será adequado para a realidade do seu negócio. Como cada data center tem uma finalidade específica, essa avaliação é importante.

    Mas, caso você já tenha avaliado essa possibilidade e observou que seu negócio pode se beneficiar de um Data Center Tier III, você pode contar com a nossa solução!

    Na EVEO, trabalhamos com uma solução completa de Data Center robusto que atende nas modalidade de hosting e colocation, além de oferecer a você um painel automatizado para gerenciar seu data center.

    E se você gostou de conhecer mais sobre as classificações dos data centers, aproveite e confira também algumas curiosidades que essas estruturas possuem para conhecê-las melhor!