<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=238571769679765&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Falar com um consultor

    Categorias

    Os servidores são computadores especiais que tornam as redes mais eficientes, centralizando diversos serviços. Por este motivo, eles são desenvolvidos para transmitir informações e fornecer produtos de software a outras máquinas que estiverem conectadas por meio de uma rede, garantindo eficiência e agilidade.

    A questão, no entanto, é que para aguentarem as mais pesadas cargas de trabalho, os servidores passaram a demandar de uma memória preparada para não falhar e, acima de tudo, de um disco rígido de alto desempenho.

    Por esta razão, é possível de se observar que, uma vez que um destes elementos venha a falhar, é possível que ocorra lentidão e que diversos problemas possam aparecer. Ainda assim, como identificar as principais causas para estas questões e resolvê-las da melhor maneira possível?

    Descubra agora ao acompanhar este artigo da EVEO e sane já todas as suas dúvidas a respeito desta temática:

    Causa 1: O aparecimento de Malwares

    Imagine o seguinte cenário: você visita um site, abre uma mensagem de e-mail ou faz o download de uma imagem. A partir daí, um malware se instala silenciosamente em seu computador, infectando a máquina e se espalhando por vários lugares.

    Deste instante em diante, ele passa a consumir uma quantidade substancial de memória do seu aparelho, deixando recursos limitados para outros programas legítimos usarem. Logo, você começará a perceber um desempenho extremamente lento de programas vitais, como o navegador da Internet ou sistema operacional.

    Isso, caro leitor, é um dos principais causadores para o seu servidor estar lento: a presença dos malwares. Por este motivo, o recomendado para resolver esta questão é praticar um protocolo de segurança pautado nos melhores produtos de software disponíveis no mercado.

    Atualmente, existem empresas especializadas neste tipo de proteção, especialmente para os servidores corporativos que costumam estar vulneráveis durante a sua troca de informações rotineira.

    Assim, a fim de evitar que os usuários carreguem arquivos infectados nestes ambientes, estes programas surgem para monitorar, configurar e realizar a manutenção. Tudo isso para evitar ataques sofisticados, automatizar a varredura e mitigar infecções.

    Causa 2: Pouca memória RAM

    A CPU é um componente indispensável para marcar a velocidade de um servidor. Em especial porque, quando unida à memória, as duas conseguem gerenciar diversos recursos do sistema e executar todos os aplicativos de maneira bem assertiva.

    Quando se trata da memória RAM, inclusive, é preciso ter em mente que ela pode ser considerada um item crucial. Não apenas para os aplicativos que estão em execução, mas também para o sistema operacional como um todo, visto que ela armazena os dados processados ou acessados no disco rígido.

    Diante de um cenário como este, pode-se dizer, então, que quanto maior for esta memória disponível, mais ela conseguirá acessar diversos arquivos e conteúdos simultaneamente. O que, é claro, irá acelerar o processo e permitir que todas as tarefas sejam executadas com rapidez.

    Na contramão deste processo, caso a memória seja escassa, o acesso a estes arquivos será ainda mais restrito, bem como a execução de diferentes tarefas ao mesmo tempo se tornará mais vagarosa.

    Logo, este fator pode se tornar preponderante para a lentidão do servidor. E, claro, para solucionar esta causa, é necessário que seja feira a instalação de mais módulos como este, ampliando a memória RAM para que ela suporte todas as demandas da máquina.

    Causa 3: A importância da CPU

    Como mencionado anteriormente, o desempenho da CPU é extremamente importante para que o servidor também funcione de maneira mais adequada. Por este motivo, sua alta utilização, com um aumento repentino e excessivo, pode ser um verdadeiro problema a ser considerado.

    Afinal, estas condições, quando associadas à sobrecarga, podem levar o processador a paralisar o sistema ou até mesmo danificá-lo, trazendo consequências importantes também para o servidor que está contido em todo este processo.

    Logo, uma CPU que está enfrentando problemas pode ainda deixar o banco de dados mais lento e ineficiente, acarretando outras questões que se alastram além da lentidão abordada neste artigo. Portanto, sua potência se torna extremamente relevante em todo o contexto.

    Observando esta questão, é importante considerar a atualização para uma unidade de CPU de classe superior, em especial porque boa parte dos servidores contam com dois soquetes de CPU, de alta contagem de núcleos.

    Sendo assim, quanto mais potente ela for, menor será a tensão quando for encarregada de vários aplicativos e solicitações. E, naturalmente, melhor será sua performance, garantindo agilidade e menos lentidão.

    Causa 4: Problemas de armazenamento: SSD vs HDD

    A maioria dos computadores domésticos da atualidade conta com um HDD de 5.400 rotações por minuto, compensando com alta volumetria. Infelizmente, esta característica afeta o retorno na recuperação de dados e é também uma possível razão para a lentidão nos seus servidores.

    Por este motivo, a fim de solucionar a questão, é fundamental que o usuário possa compreender se o caminho não é obter um HDD de maior velocidade de rotações. Afinal, eles poderiam compensar o problema apresentado até então.

    Para isso, os modelos SAS de 10 mil e 15 mil RPM (rotações por minuto) podem apresentar uma resposta rápida para esta questão. Especialmente para aqueles que ainda querem permanecer com um HDD em sua estrutura.

    Ainda assim, se preferir fazer uma mudança radical, outra alternativa é fazer a troca por um Solid Static Drive (SSD), que possui um conceito diferente do Hard Disk Drive (HDD) e uma velocidade infinitamente maior.

    Em geral, diferença entre ambos está na tecnologia usada para armazenar e recuperar dados. Assim, os SSD costumam ser mais rápidos, mais leves, mais duráveis e usam menos energia. Ao passo em que os HDDs são mais baratos e você pode obter mais espaço de armazenamento. Sendo assim, o interessante é analisar as suas necessidades para saber qual unidade funcionará melhor para você.

    Causa 5: Dificuldades com o processador

    Por muitas vezes, o processador pode ser inadequado para a sua demanda como usuário e não conseguir suportá-la. Isso faz o feedback ser mais demorado e, consequentemente, tudo ocorrer com mais lentidão na sua máquina.

    O problema, no entanto, é que este componente tem um papel primordial por executar diferentes tarefas e ações que a máquina necessita. Assim, ele é tido como uma espécie de cérebro do seu servidor e, claro, caso algo lhe aconteça, é compreensível que esta segunda peça também seja afetada.

    Dessa maneira, para que o funcionamento de ambos se dê em harmonia, o interessante é realizar a troca para um processador que seja considerado mais potente e que possa atender a todos estes detalhes que o seu uso necessita.

    Além disso, caso esta não seja uma solução viável para você neste momento, uma recomendação é otimizar o uso deste processador, ao menos para suprir as demandas das tarefas mais emergenciais. Ainda assim, vale a pena lembrar que este é apenas um paliativo.

    Causa 6: O tráfego como fator

    Os sites modernos de alto tráfego precisam atender a centenas de milhares (senão milhões) de solicitações simultâneas de usuários que acessam a página. Assim, eles precisam entregar textos, imagens, vídeos ou dados de maneira rápida e confiável.

    E é pensando neste viés que o Load Balance entra em ação. Afinal, ele corresponde à distribuição eficiente do tráfego de rede em um grupo de servidores back-end, atuando como um “guarda” que encaminha as solicitações e maximiza a velocidade.

    No entanto, se este processo não ocorre da maneira devida, os servidores podem ficar sobrecarregados, o que prejudica o desempenho, atrapalha na distribuição das solicitações dos usuários, entrega uma baixa disponibilidade e gera maior temo de resposta.

    Por este motivo, se faz necessário que o Load Balance esteja em ordem para que se torne escalável, tenha redundância e flexibilidade, faça conexões eficientes e ainda apresente um tempo de inatividade reduzido.

    Sendo assim, o interessante é lidar com os algoritmos de distribuição de carga aplicando o Load Balance para realizar o roteamento de rede, otimizar as performances e impedir uma queda brusca de desempenho que impacte diretamente no seu servidor.

    Causa 7: O software utilizado

    Ao contrário do que muitos indivíduos pensam, existem alguns casos em que o problema não está especificamente na lentidão do servidor em si, mas, sim, em um software específico que pode estar ineficiente para a demanda exigida. Ficou confuso? Nós lhe explicamos.

    É que, em determinadas situações, o seu servidor pode estar rodando normalmente outros programas e tendo problemas apenas com um, que está servindo como gatilho para deixar tudo mais lento.

    Assim, é importante que você possa observar se esta aplicação em particular pode ser substituída ou se ela é realmente primordial para você – principalmente se for uma empresa e este programa for importantíssimo para a sua rotina organizacional.

    Uma vez que esta primeira avaliação tenha sido realizada, faz-se necessário que a sua equipe realize sempre uma espécie de teste de qualidade em todas as aplicações instaladas.

    E mais do que isso: é essencial também que todos os programas construídos sejam originados com melhores práticas de programação, identificando possíveis erros que levem à vagarosidade e consertando-os antes que a situação fique ainda pior.

    E-book Gratuito: Data Center Virtual

    Causa 8: A localização do servidor

    Se você já fez uma chamada de longa distância, certamente sabe que demora mais para fazer a conexão, devido ao fato de esta informação precisar viajar fisicamente por um espaço bem longo, não é mesmo?

    Neste interim, os dados passam por cabos e são transmitidos por satélites, fazendo um trajeto demorado que pode ser lento, dependendo das condições encontradas.

    O mesmo, infelizmente, acontece quando você clica em um site. Afinal, ao realizar este ato, você estará enviando uma mensagem ao servidor e terá que aguardar para que o conteúdo chegue até você.

    Diante deste contexto, digamos, por exemplo, que o seu servidor esteja nos Estados Unidos. Logo, ao fazer este clique, você terá que esperar a informação atravessar diferentes fronteiras geográficas para chegar até a tela do seu aparelho. Consegue compreender?

    Os dados são rápidos, mas não acontecem em um passe de mágica! Por esta razão, é importante considerar que essa linha imaginária a ser percorrida pode influenciar na lentidão e o melhor a fazer para consertar esta questão é encontrar a localização adequada para a sua demanda, compreendendo seus impactos no desempenho como um todo.

    Sendo assim, considere seu público-alvo e perceba se a maioria de seus visitantes residem no país, optando por um data center localizado na mesma região. Isso irá fazer toda a diferença!

    Causa 9: O desempenho do Data Center

    O Data Center é um espaço inteiramente projetado para concentrar os servidores. Por este motivo, é primordial que seu desempenho seja maximizado, garantindo que nenhuma adversidade irá interferir na velocidade dos componentes que ali estão.

    Levando isso em consideração, há diferentes ambientes que não possuem manutenção adequada ou têm sistemas de refrigeração mantidos de forma incorreta. Tudo isso pode levar não apenas a problemas recorrentes que causem lentidão, como ainda podem interferir gerando tempo de inatividade.

    Por este motivo, é primordial que você possa testar se a infraestrutura do data center em questão é capaz de suportar os níveis de desempenho demandados e ainda aguentar diferentes cargas – tanto as realistas quanto as mais exorbitantes possíveis.

    Opte por analisar o tamanho de seus dados, bem como o volume de uso, e observe que tipo de ambiente sua instância precisará. Além disso, mantenha seus esforços em descobrir como o data center funciona em escalabilidade, big data e outros fatores relacionados ao desempenho em computação, armazenamento e rede.

    Precisa de ajuda? Conte com a EVEO!

    Se você precisa de ajuda com este quesito, a EVEO pode te auxiliar. Isso porque a empresa oferece serviços relacionados à infraestrutura do seu data center, especialmente no que diz respeito aos servidores e à nuvem.

    Dessa maneira, estamos aptos para atender diferentes nichos de mercado, indo da pequena à grande corporação. E, com isso, preparamos nossos experts para levarem soluções em pacote ou customizadas, atendendo a tudo o que o seu negócio precisa.

    Acesse o nosso site para saber mais a respeito, fale com um consultor para sanar todas as suas dúvidas. Estamos te esperando!

    Fale com um de nossos consultores!